A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

14/07/2012 09:54

Mulher morre após cirurgia de redução do estômago e marido alerta para riscos

Paula Vitorino

Segunda morte divulgada no intervalo de cerca de um mês em consequência de complicações no pós-cirúrgico de redução de estômago

Jurema, de calça jeans, meses antes da cirurgia. (Foto: Arquivo Pessoal)Jurema, de calça jeans, meses antes da cirurgia. (Foto: Arquivo Pessoal)

“É um alerta para todas as pessoas que estão pensando em fazer: é muito arriscado. É um risco muito grande que se corre e, apesar de ser difícil para muitas pessoas emagrecerem, acho que vale a pena sofrer tentando da maneira mais saudável”.

O alerta é feito por José Alexandre Gomes, de 29 anos, depois de perder a esposa em decorrência de complicações no pós-cirúrgico de procedimento de redução de estômago, realizado no dia 24 de maio.

A funcionária pública Jurema Cristina Pereira Lima, de 29 anos, morreu na madrugada desta segunda-feira (9), por causa de uma infecção generalizada, de acordo com a família.

O casal tem uma filha de 3 anos, que virou até tatuagem para a “mãe coruja”. Juju, como era seu nome no perfil do Facebook, pesava 127 quilos e tinha 1,60m de altura quando decidiu fazer a cirurgia.

Em pouco mais de um mês, ela é a segunda paciente de cirurgia bariátrica a morrer após complicações no pós-cirúrgico (que tenha sido divulgado para impensa). Juliana Ribeiro Campos, de 24 anos, morreu no dia 27 de maio, 10 dias após fazer a cirurgia. Segundo a família, ela teve complicações quando estava às vésperas de receber alta, após fazer endoscopia e engolir secreção.

No caso de Jurema, o marido conta que dois grampos da cirurgia estouraram um dia após o procedimento, quando ela já estava na enfermaria. A paciente foi transferida para o CTI, onde ficou por 45 dias e passou por outras duas cirurgias.

“Ela fisicamente até apresentava melhora, mas por dentro não estava bem. Ela não conseguia se alimentar e evacuar, só comia por sonda”,conta.

Na semana passada, a infecção começou a afetar os órgãos do corpo e o quadro da paciente piorou. No domingo (8), ela sofreu duas paradas cardíacas, sendo que na segunda os médicos não conseguiram reanima-lá.

José lembra que a esposa chegou a dizer quando estava internada que “se soubesse que ia passar por tudo aquilo tinha desistido”.

Ele afirma que a família aceitou os termos médicos sobre o risco da cirurgia, informando sobre a possiblidade de complicações, inclusive rompimento de grampo, e até morte. Mas ele diz que “poderia ser divulgado mais esses casos. Se a gente tivesse visto antes a notícia da menina que morreu talvez teríamos desistido”.

Alguns meses antes de fazer a cirurgia, Jurema chegou a desistir da ideia, mas depois acabou decidindo marcar novamente e se submeter aos riscos do procedimento.

Tatuagem do nome da filha, de 3 anos.Tatuagem do nome da filha, de 3 anos.

Luta contra a balança - José ressalta acreditar que a cirurgia no caso da esposa não foi meramente por estética, mas por uma necessidade de saúde, no entanto, é seguro ao dizer que a mulher deveria ter tentando emagrecer mais de outras formas saudáveis ao invés de correr o risco.

“A gente até apoiou a ideia, queríamos ver ela feliz. Mas podia ter corrido mais atrás de outras alternativas”, diz.

Ele conta que a esposa decidiu fazer a redução de estômago após desistir de brigar com a balança. “Ela sempre foi magrinha, quando começamos a namorar, com 18 anos, ela pesava 60 quilos, mas aí começou a engordar e não conseguia mais voltar ao normal”, diz.

Os quilos a mais vieram principalmente depois do casamento e da gravidez. José diz que a esposa fez dietas, até perdia peso, mas depois recuperava e voltava para a luta contra a balança.

“Ela se sentia muito mal. Ia comprar roupa e nunca servia. E tinha também a questão da saúde por causa da obesidade”, diz.

A ideia de fazer a cirurgia começou a parecer mais “fácil” e “segura” depois que Jurema ouviu testemunhos de pessoas próximas que fizeram o procedimento e, apesar dos problemas pós-cirurgia, estavam felizes sem os quilos a mais.

“Algumas amigas tinham feito e conseguiram emagrecer, mas também não era milagre, se não se cuidava os quilos voltavam e tinham outros problemas também, como anemia”, diz.

O médico responsável pelo caso de Jurema saiu de férias há aproximadamente 15 dias e por isso não foi encontrado pela reportagem.

Risco - A reportagem apurou que nos últimos quatro anos foram noticiadas, pelo menos, seis mortes no pós-cirúrgico do procedimento só na Capital.

O médico representante da SBCBM/MS (Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica), James Câmara de Andrade, diz que não há número total de cirurgias realizadas no Estado ou na Capital e nem índice de mortalidade.

No site da Sociedade aparecem oito médicos cirurgiões cadastrados, que realizam a redução de estômago.

No termo de responsabilidade assinado pelo paciente antes da cirurgia, consta que o risco de mortalidade é de 1,5%, o que pode variar de acordo com cada caso. O documento também informa que não há 100% de garantias para a cirurgia.

A cirurgia é considerada uma intervenção de grande porte e indicada para um pequeno grupo, cujo IMC (Índice de Massa Corpórea) esteja acima dos 35. Pela normatização da SBCBM, apenas pacientes com idade entre 18 e 65 anos podem fazer a cirurgia.

Abaixo ou acima dessa faixa etária ou com IMC superior a 40, só com formalização do médico responsável, neste caso, um endocrinologista.

Mais informações no site: www.sbcb.org.br.

Redução do estômago provoca a morte de dois no HU
Em um mês, duas pessoas morreram no Hospital Universitário de Campo Grande vítimas de complicações provocadas por cirurgias de redução de estômago, s...
Paciente morre após cirurgia de redução de estômago
Após se submeter a cirurgia para redução de estômago (gastroplastia), Alexandra Monteiro, de 37 anos, faleceu esta manhã na Capital, em função de com...


tbm ia fazer mais agora estou com muito medo e vou desistir :(
 
deise almeida em 07/04/2013 12:06:32
Minha filha tb optou em fazer a bariátrica e como já tínhamos conhecimentos de outras pessoas que tb fizeram e se deram bem, apoiamos. Qdo ela voltou pro quarto já estava arrependida, porque tinha muitas dores.. e após 1 ano e 2 meses pós cirúrgico, ficou várias vezes ionternada, pois sentia dores e mta fraqueza, após 9 meses fez uma cirurgia de hérnia e retirada da Vesícula e após isso, ela piorou, cd dia mais fraca até que foi internada com dores fortes no dia 17-3-13, dia 19-3-13 operada para nossa surpresa estava com pancreatite e uma parte necrosado... saiu do centro cir[urgico direto pra uti com infecção na corrente sanguinea e no dia seguinte veio a óbito... Só Deus para nos consolar. Seu marido nunca foi a favor. Deixou uma filha de 14 anos... mt triste (maringá-PR)
 
deise duarte em 26/03/2013 20:53:24
MEU FILHO FEZ ESTA CIRURUGIA E FICOU 60 DIAS NA UTI EM COMA COM INFECÇÃO GENERLIZADA FEZ DEZOITO CIRURUGIAS 9 NO ESTOMAGO 2 NO PULMÃO E 2 POR ENDOSCOPIA PARA PARAR EMORRAGIA ATÉ O MEDICO QUE OPEROU ABANDONAR ÊLE DIZENDO QUE A MEDICINA NÃO PODIA FAZER MAIS NADA EU ASSUMI CONTRATEI OUTROS MEDICOS COMANDADO POR DR JESUS FILHO DE DEUS E DEPOIS DE UM ANO DE TRATAMENTO ÊLE CONSEGUIO RECUPERAÇÃO TOTAL.
 
JAMESSON MARANHÃO em 02/09/2012 08:30:22
Sabe que horas são? Hora que deu saudade, hora de enviar uma msg, hora de lembrar de vc, hora de mandar aquele beijo...Hora de dizer: que as pessoas especiais são como flores, se não regarmos elas morrem, por isso vim regar o meu carinho por vc!! minha querida ficamos longe, mais EMILIA é sempre EMILIA vc estará sempre viva em nossos contos de fadas e faz de conta. bjs.
 
silvana jubrica em 28/08/2012 12:31:22
Toda fez que íamos até a escola onde ela trabalha, a Jurema sempre nos recebia com muito carinho. Desempenha seu trabalho com muita dedicação. Com certeza já está fazendo falta para todos. Que seu exemplo de luta e sofrimento possa traxer reflexões e mudanças. Que Deus conforte a família e a todos nós!
 
Ademilson Borges em 15/07/2012 12:27:11
vá com deus e jesus que proteja a sua familia, te amo de coração beijão!!!!!!!!!!!!!
 
KARLA CHRISTINA PEREIRA SANTOS em 15/07/2012 11:39:43
juju linda ...
vamos sentir saudades meu amor muuitoos muuitoos beijos e durma em PAZ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
Karla Christina Pereira Santos em 15/07/2012 11:33:48
Esse mês faz 3 anos que minha mãe faleceu por causa desta cirurgia. Ela batalhou pra ficar bem durante 7 anos. pesava 137 quilos e chegou a pesar 33. Maldita é esse nome que dou a essa cirurgia. e me desculpes qm fala q esta bem.... pq nunca fica.
 
Erika Ximenes em 15/07/2012 09:38:08
Juju ainda não estou acreditando que você não está mais entre nós. A impressão que tenho é que quando voltarmos das férias você estará lá com seu jeito sempre alegre.A escola não será mais a mesma sem você.Você vai fazer muita falta, a família só tenho a dizer que só o tempo ameniza essa dor. Jurema, saudades, muitas saudades
 
ELIANE JANUARIA DE MORAES em 15/07/2012 07:52:19
Juju está tão difícil acreditar que você não está mais entre nós, a sensação que tenho é que quando voltarmos das férias você estará lá.A escola não será a mesma sem você, sua alegria contagiava a todos. A família só tenho a dizer que só o tempo ameniza essa dor.Saudades Juju
 
ELIANE JANUARIA DE MORAES em 15/07/2012 07:25:50
SAUDADES ETERNAS, AMIGA JUJU... O CÉU ESTÁ MAIS ALEGRE E A TERRA MAIS TRISTE COM SUA AUSÊNCIA...
 
DELZA AMARAL FERNANDES em 15/07/2012 04:28:13
Eu tinha um prima que era como juju, fez a cirurgia do estômago e depois disso foi só luta, ela ainda conseguiu ficar 5 anos lutando, mas não teve jeito, ela faleceu pouco tempo atrás, por isso quem avisa amigo é não faça esse tipo de cirurgia é muito arriscado. tome bastante cuidado...
 
Marcos Paulo Martins Da silva em 14/07/2012 12:54:33
Estudei com a Jurema no colégio. Levei um susto quando vi a foto e notei que era ela. Uma pena. Ela não era obesa quando adolescente, como o marido dela disse, por isso fiquei mais surpreso. Que a família tenha força e sabedoria nesse momento, principalmente para cuidar da criança.
 
André Souza em 14/07/2012 12:08:14
Juju, descanse em Paz e Que Jesus conforte os coracoes de seus amigos e familiares...
Adeus amiga...
 
Ewerton Tabosa em 14/07/2012 11:53:34
FIZ MIINHA CIRURGIA A 5 MESES P/ HONRA E GLORIA DE DEUS JA SE FORAM QSE 40 KILOS!!! A CASOS E CASOS E MEDICOS E MEDICOS!! PROCUREI O MELHOR QUE SABIA!! VI VARIOS CASOS DELE E TODOS BEM SUCEDIDOS. TODA CIRURGIA QUE GRANDE PORTE COMO ESSA TEM RISCO, PEÇO QUE DEUS CONFORTE ESSA FAMILIA, E QUE NÃO SE CULPE. PQ PRA ELA TER TOMADA TAMANHA DECISÃO JA DEVIA TER PASSADO POR MTA TRISTEZA. QUE DEUS CONFORTE
 
Raquel Castro em 14/07/2012 09:40:55
Na busca pela cirurgia, em menos de um ano conheci CINCO pessoas que morreram devido a complicações da operação. Desisti. Podem dizer oq quiserem, não sou paciente, e qqer um depois q faz essa cirurgia fica "paciente médico" pelo resto da vida.
O José Alexandre é meu amigo de década. Muita força meu amigo, muita força!
 
Liziane Berrocal em 14/07/2012 09:35:20
Você fará falta amiga... Lembro das suas palavras "esta Coca não é Fanta": uma alusão ao meu ser. Valeu; pessoas como você são eternas! Paz no coração da familia e amigos e luz no seu novo caminho. Até breve...
 
Alan Nantes em 14/07/2012 08:47:26
Minha amiga querida, que foi em busca de um sonho, uma vida melhor, tantas vezes falamos sobre essa cirurgia, que o seu caso sirva de alerta a todos que desejam fazer esse tipo de procedimento. Descanse em paz, saudades eternas, jamais esquecerei você, amigas para sempre !!!
 
Adriana Dias Correa em 14/07/2012 06:58:54
Eu quero que cada vez mais, as pessoas pensem ao fazer qualquer tipo de cirurgia...que isso sirva de alerta...Pq os que mais sofrem são os familiares.
Descanse em paz
 
ROSA MARIA LIMA DE SOUZA em 14/07/2012 03:59:00
Nossa que noticia triste, estudei com a Jurema no Colégio Dom Bosco, ela era uma pessoa muito alegre, assim como mostram as fotos, que Deus proteja a família, e que ela descanse em paz....
 
Waleska Esposito em 14/07/2012 01:54:37
Juju era minha grande amiga, visitei ela antes de ser internada para fazer a cirurgia, passamos a tarde conversando ela estava muito animada e confiante.Nunca imaginei que essa visita seria uma despedida, doe muito saber que ela nao está mais entre nós,só DEUS sabe o quanto estou sofrendo mas temos que ter fé em DEUS pois só ele pode nos dar força nesse momento, so espero que a justiça seja feita.
 
suelen silva de mello em 14/07/2012 01:47:32
Juuuu.. não estou acreditando no que acabei de ler !!
Descanse em Paz minha querida, e que Deus conforte TODA sua família.
 
Silmara Zanon em 14/07/2012 01:11:55
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions