A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

11/08/2012 15:10

Mulher procura pelo marido que foi ao banco e não voltou mais para casa

Mariana Lopes

José Augusto Cuevas Fernandes, de 29 anos, está desaparecido desde quinta-feira (9). A última vez que esposa falou com ele, pelo celular, foi às 14h, e depois desse horário as chamadas caem na caixa de mensagem.

Na varanda da casa do casal, Telma mostra a foto do marido, desaparecido desde quinta-feira (Fotos: Rodrigo Pazinato)Na varanda da casa do casal, Telma mostra a foto do marido, desaparecido desde quinta-feira (Fotos: Rodrigo Pazinato)
Foto recente de José Augusto, com a esposa, Telma. Ele saiu para ir ao banco e não voltou mais para casaFoto recente de José Augusto, com a esposa, Telma. Ele saiu para ir ao banco e não voltou mais para casa

No olhar perdido de Telma Oliveira Gordin, 44 anos, o desespero de não ter notícias do marido, José Augusto Cuevas, 29 anos. Ele desapareceu na quinta-feira passada, dia 9, após sair de casa para ir ao banco tentar resgatar o valor de três cheques sustados para o pagamento dos funcionários da empresa na qual trabalha.

“Ele saiu de casa às 9h, mas a última vez que falei com meu marido foi por volta das 14h, quando ele me ligou dizendo que já tinha resolvido tudo e estava voltando para a casa”, conta Telma.

Mais ou menos 40 minutos depois da ligação de José Augusto, a esposa ligou no celular dele, mas a chamada foi encaminhada à caixa de mensagem. “Daí não consegui mais falar com meu marido”, lamenta a mulher.

Telma afirma que José Augusto sempre avisava aonde ia e sempre saia do trabalho e voltava direto para a casa. “Ele não bebe, nunca foi de ficar na casa dos amigos, em bar, na rua... Alguma coisa aconteceu com ele”, diz.

Casados há 9 anos, Telma afirma que os dois tinham um bom relacionamento e descarta a possibilidade dele ter ido embora. “Ele jamais faria isso, e também não ia deixar a mãe dele sem nenhuma notícia”, frisa.

De acordo com Telma, o marido foi à agência do Banco do Brasil, da 13 de Maio com a avenida Afonso Pena, e o valor dos cheques somavam R$ 5 mil. Telma conferiu a conta bancária de José Augusto e, segundo ela, o dinheiro não foi sacado.

Telma conta ainda que na quinta-feira, após sair do banco do Brasil, o marido foi a uma agência da Caixa Econômica Federal acompanhado do contador e do advogado da empresa de construção dele, porém ela não sabe informar o nome dos dois.

Segundo Telma, José Augusto trabalhava como pedreiro e era encarregado do pagamento dos funcionários das obras. Ele também tem firma aberta de uma empresa de material de construção. “Muita gente sabia que ele mexia com dinheiro, mas não desconfio de ninguém”, afirma Telma.

A família registrou ontem o desaparecimento de José Carlos, na Depac (Delegacia de Pronto Atendiemnto) do Centro. Ela pede para que se alguém tiver notícias do paradeiro do marido, que entre em contato pelo telefone 9229-3237.

Bandidos armados com faca usam carro prata para assaltar vítimas
Dois homens armados com faca em um carro prata - com placas HTI-8594 - assaltaram ao menos duas vítimas, na madrugada deste domingo (17), no Bairro C...
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions