A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

13/06/2011 10:49

Mulher tem pernas quebradas ao ser atropelada por marido em posto de combustíveis

Francisco Júnior e Viviane Oliveira

Vítima foi encaminhada para a Santa Casa

Na delegacia, Ricardo mostra o  machucado, que segundo ele, foi provocado por Kátia. (Foto: Marcelo Victor)Na delegacia, Ricardo mostra o machucado, que segundo ele, foi provocado por Kátia. (Foto: Marcelo Victor)

Kátia da Silva Barbosa, 23 anos, ficou gravemente ferida depois de ser atropelada pelo próprio marido identificado pelo nome de Ricardo, 25 anos. O acidente aconteceu na manhã desta segunda-feira no pátio do posto de combustíveis Caravaggio, localizado na BR-163, na saída para Três Lagoas, em Campo Grande.

Na delegacia, muito abalado, Ricardo disse que o acidente foi uma fatalidade. Ele relata que na noite anterior havia brigado com a mulher, saiu de casa com o caminhão e foi dormir no posto de gasolina, depois de ter sido agredido por Kátia com tapas e unhadas, e para não continuar brigando, preferiu sair de casa.

Segundo Ricardo, após a briga, Kátia deixou o filho, de um ano e dois meses, na casa de sua mãe e foi para um bar ingerir bebida alcoólica.

Na manhã de hoje, conforme ele, a mulher pegou um mototaxi e foi até o posto. Ele disse que quando a viu, ligou o caminhão. “Ela foi para o lado da porta e ficou batendo”, afirmou.

Ricardo afirmou que com o barulho do veículo não percebeu que a mulher ainda estava na porta e, quando deu a partida, percebeu que o caminhão havia inclinado.

As rodas do veículo passaram por cima das duas pernas de Kátia. Ela foi encaminhada para a Santa Casa de Campo Grande . A informação do hospital é de que ela fraturou as pernas e está sendo submetida a uma cirurgia.

Ricardo nega que tenha atropelado a mulher propositalmente. “Eu jamais faria isso com ela. Ela é mãe do meu filho”, disse.

O motaxista Olímpio Alves dos Reis, 43 anos, que foi quem levou a vítima no posto, prestou depoimento e foi categórico ao afirmar que o motorista teve a intenção de atingir a vítima. “Ele passou por cima dela porque ele quis. Tinha como ele ver ela”, relatou a testemunha.

O delegado responsável pelo caso, Paulo de Sá, disse que Ricardo vai ser autuado pelo crime de tentativa de homicídio doloso no trânsito. Ele vai permanecer preso.



ele está ferrado. é sempre assim, o cara apanha, é agredido, é umilhado, sai da própria casa para nao apanhar,agora vai ficar guardado.
 
nivaldo santos em 13/06/2011 12:02:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions