A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Setembro de 2019

02/09/2019 17:38

Mutirão recupera quase R$ 470 mil em débitos com escolas e universidade

Ação realizada pelo Sinepe, ACICG e Cejusc realizou 206 audiências de conciliação, com acordos em 68%

Humberto Marques
Mutirão realizado na Sejusp envolveu 9 escolas e 1 universidade. (Foto: TJMS/Divulgação)Mutirão realizado na Sejusp envolveu 9 escolas e 1 universidade. (Foto: TJMS/Divulgação)

O primeiro mutirão realizado no Cejusc (Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania) para renegociação de dívidas junto a instituições privadas de ensino de Campo Grande resultou na recuperação de quase R$ 470 mil em débitos de mensalidades com as escolas e universidade. Foram 206 audiências de conciliação, com acordos firmados em 68,44% delas. O montante equivale a 31% da previsão original, que chegava a R$ 1,5 milhão em débitos.

Organizado pela ACICG (Associação Comercial e Industrial de Campo Grande) em parceria com o Sinepe (Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Mato Grosso do Sul) e com o Nupemec (Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos), a ação foi realizada entre 12 e 19 de agosto visando a uma recuperação amigável de créditos.

As nove escolas e uma universidade que participaram da campanha ofereceram vantagens como descontos em multas e parcelamentos das dívidas. Somente a UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), que participou de 71 conciliações, obteve resultado positivo em 33, com acordos que superaram os R$ 225,9 mil. A escola do Sesc (Serviço Social do Comércio) anunciou acordos em 77% das 67 audiências realizadas.

Foram recuperados R$ 469.222,66 no total. Finalizadas as reuniões, os acordos foram homologados pelo juiz Cezar Luiz Miozzo, responsável pelas conciliações organizadas pelo Nupemec.

Ações de mediação e conciliação pré-processuais são estimuladas no país, como forma de acelerar a resolução de conflitos e evitar o aumento de demandas judiciais. No caso do Nupemec, são intermediados pedidos a partir de cartas-convite para solucionar as disputas.

No caso do mutirão da Capital, inadimplentes foram convidados a participar das audiências via carta, e-mail, telefonemas e mensagens de texto a partir de proposição das instituições credoras. Cerca de 2 mil pessoas foram chamadas para a renegociação.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions