A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Julho de 2019

12/07/2019 10:20

Na madrugada, famílias religam todos os “gatos” cortados em operação

A ação contra ligações clandestinas na manhã de ontem envolveu exército de eletricistas, mas hoje os gatos voltaram

Viviane Oliveira e Ronie Cruz
Moradores ligaram todos os gatos que foram cortados ontem durante operação (Foto: Ronie Cruz)Moradores ligaram todos os "gatos" que foram cortados ontem durante operação (Foto: Ronie Cruz)

Doze horas depois da força-tarefa realizada para retirar as ligações de energia clandestinas, conhecidas como “gatos” da população que vive no entorno da área invadida da construtora falida Homex, no Jardim Centro-Oeste, os moradores se reuniram e iniciaram o trabalhado de religação dos fios. A energia foi restabelecida por volta de 1h desta sexta-feira (12). No local, segundo moradores, vivem 2.448 famílias.

Mãe de dois filhos de 11 e 14 anos, Alexandra de Lima Coelho disse que as famílias foram pegas de surpresa com o corte de energia e reclamou da situação. “Não estamos se negando a pagar energia. A gente só quer que a Justiça autorize a ligação até que se decida se vamos continuar aqui ou não”, lamentou afirmando que não tem condições de pagar aluguel.

Vivendo sozinha no loteamento, Ana Lúcia da Silva, 42 anos, entrou em pânico depois que teve a energia cortada. “Ficamos no breu”, disse. A dona de casa contou que já teve depressão e ficou com muito medo quando escureceu. A Energisa alega que o corte foi para a segurança das famílias, pois há muita ocorrência de incêndio por causa das ligações irregulares. Os moradores negam que tenha ocorrido incêndio na área.

Elaine tem oito filho e afirmou que não tem condições de sair da área  (Foto: Marina Pacheco) Elaine tem oito filho e afirmou que não tem condições de sair da área (Foto: Marina Pacheco)
Ana Lúcia entrou em pânico depois que ficou sabendo do corte de energia (Foto: Marina Pacheco)Ana Lúcia entrou em pânico depois que ficou sabendo do corte de energia (Foto: Marina Pacheco)

Desempregada, Elaine Machado, 35 anos, tem oito filhos e também afirmou não ter outra saída a não ser morar com os filhos no local. “Não tem como viver sem energia elétrica. A gente não está aqui para prejudicar ninguém. Só queremos que seja feita um acordo para continuarmos aqui. Não somos vagabundos”, desabafou. A ação contra os “gatos” na manhã de ontem envolveu 120 pessoas, com um exército de eletricistas, 70 veículos da Energisa e equipes da PM (Polícia Militar) e do Batalhão de Choque.

Depois da operação, os moradores atingidos pelo corte de energia elétrica clandestina, protestaram fechando as saídas do anel viário, provocando cerca de 6 quilômetros de congestionamento. Eles liberaram o tráfego no começo da noite. Após 5 horas de manifestação.

Em nota, a Energisa informou que todas as ligações irregulares foram retiradas da rede elétrica. A equipe não voltou ao bairro depois da operação realizada ontem. A concessionária explicou ainda que placas de segurança foram instaladas no local com alerta sobre os riscos de acidentes provocados pela intervenção na rede. "A empresa continua com o seu plano de contingência e monitoramento acionado para novas inspeções, caso sejam necessárias”.

Moradores voltaram a protestar na manhã de hoje depois de cortes de ligações clandestinas. ((Foto: Marina Pacheco)Moradores voltaram a protestar na manhã de hoje depois de cortes de ligações clandestinas. ((Foto: Marina Pacheco)


Primeiramente: ligação clandestina "gato" é ERRADO e crime!
Segundo: Não há café de graça, há um custo para gerar e distribuir energia.
Terceiro: No fim do dia quem paga a conta de quem faz o "gato" é o cidadão que paga corretamente a conta de energia.

 
Fernando Garayo Junior em 12/07/2019 18:34:25
Esse país é uma zona mesmo! Todos nós que pagamos nossos impostos corretamente, somos o que temos menos direito. Nego faz ligação clandestina tranca via faz o diabo e nada acontece.
 
MRK em 12/07/2019 14:29:37
Se não forem tomadas providencias quanto a isso, tal como a instalação de medidores para que estas pessoas paguem pelo que consomem de energia seria justo que qualquer pessoa na cidade tambem pudesse fazer o seu gato em casa. Eu não vou pagar conta de energia de ninguem, solucionem este problema já
 
Jose Antonio Leal Batista em 12/07/2019 13:49:55
E o cidadão de bem, que paga impostos, energia regular etc...é quem paga o pato! O) que nós temos a ver com isso gente? Acampem em frente à Energisa e discutam. Agora, obstruir estradas, avenidas e prejudicar quem trabalha honestamente é uma afronta! Um descalabro, uma imoralidade! E o pior de tudo, as "ditas autoridades" assistem a tudo, sem tomar providência alguma. Depois querem multar o cidadão no trânsito...Uma vergonha!
 
Barbarossa em 12/07/2019 10:58:15
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions