A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

24/07/2012 15:34

Na Mata do Jacinto, moradores pedem iluminação pública e segurança

Mariana Lopes
Na rua Safar Murad dá para contar nos dedos das mãos a quantidade de postos (Foto: Rodrigo Pazinato)Na rua Safar Murad dá para contar nos dedos das mãos a quantidade de postos (Foto: Rodrigo Pazinato)

Os dedos de uma mão são mais do que suficientes para contar a quantidade de postes de iluminação pública que há na rua Safar Murad, no bairro Mata do Jacinto. Das quatro quadras, três possuem apenas dois postes cada uma, enquanto a quadra do meio da rua simplesmente não tem poste algum.

A reclamação dos moradores é a escuridão que fica à noite e que gera vulnerabilidade em relação à segurança da região. “Direto tem uns caras rondando as casas, eles se aproveitam do escuro”, comenta Rafael Medeiros.

Além da iluminação, Rafael aponta o problema de pontos de usuários de drogas. Na esquina da casa dele há um galpão abandonado, onde antigamente funcionava uma igreja, e que agora serve como abrigo para dependentes usarem entorpecentes.

“Antes mesmo de eu me mudar para cá, enviei uma solicitação de iluminação pública para a Enersul, e nunca obtive resposta”, reclama Rafael.

Outro morador da rua, Claudio Paes, 28 anos, questiona a taxa de iluminação que é cobrada. “Se a gente paga como qualquer outro morador, deveríamos ter a mesma iluminação”, enfatiza. Segundo ele, quando se mudou, há seis meses, teve problemas com a instalação do telefone, porque não havia fiação para puxar a linha.

Na rua Simão Abrão com a Safar Murad, bem em frente ao galpão abandonado, a estudante Adriane de Souza Viegas, 33 anos, equipou a casa dela para garantir a segurança da família. “Sou até um pouco neurótica, coloquei refletores do lado de fora para iluminar a calçada, câmera para filmar o portão, cerca elétrica”, conta.

Na casa da estudante Adriane, cerca elétrica, câmera e refletores ajudam na segurança (Foto: Rodrigo Pazinato)Na casa da estudante Adriane, cerca elétrica, câmera e refletores ajudam na segurança (Foto: Rodrigo Pazinato)
Galpão abandonado agora é ponto de usuário de drogas (Foto: Rodrigo Pazinato)Galpão abandonado agora é ponto de usuário de drogas (Foto: Rodrigo Pazinato)

Além de tudo isso, a estudante dá aula de como ser precavida. “Sempre que chego em casa à noite, antes de entrar com o carro na garagem, dou uma volta na quadra, observando o movimento da rua e tentando iluminar a calçada, para depois abrir o portão”, explica.

A assessoria de imprensa da Prefeitura informou que uma de fiscalização do irá ao local checar o que é preciso para melhorar a região.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions