ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEXTA  14    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Mais de 1,3 mil indígenas vão receber cestas de hortifrúti semanalmente

Comunidade Nova Canaã é a primeira a receber produtos do Programa de Aquisição de Alimentos

Por Gabriela Couto e Caroline Maldonado | 26/04/2024 11:39
Indígenas beneficiados com programa fizeram fila para receber cesta no Cras do Jardim Noroeste (Foto: Caroline Maldonado)
Indígenas beneficiados com programa fizeram fila para receber cesta no Cras do Jardim Noroeste (Foto: Caroline Maldonado)

Cerca de 70 cestas de hortifrúti foram entregues na manhã desta sexta-feira (26) na Comunidade Indígena Nova Canaã, no bairro Jardim Noroeste. Ao todo, 1.315 famílias vão receber os produtos todas as semanas, na Capital, por meio do PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) do Governo Federal.

As entregas vão ocorrer nos seis Cras (Centro de Referência de Assistência Social) dos bairros Aero Rancho, Vila Popular, Vida Nova, Jardim Noroeste, Vila Gaúcha e Tiradentes. Neste ano, o programa irá receber R$ 299 mil. Em Mato Grosso do Sul, o programa contempla 32 municípios, com investimento de R$ 5 milhões, durante o ano.

De acordo com a prefeita Adriane Lopes (PP), os produtos são adquiridos na comunidade quilombola. “Essa era uma reivindicação antiga dos produtores, porque quando eles tentavam comercializar no Ceasa, não conseguiam, por conta preço mais competitivo”, acrescentou.

Campo Grande é uma das poucas cidades do país que o programa não faz o pagamento dos produtos para indígenas, porque as comunidades não fazem produção de hortifrúti. O cacique Josué Nimbu ressaltou que todos os programas voltados para a comunidade indígena são bem-vindos e aproveitou a oportunidade para cobrar investimento das políticas públicas em outras áreas.

“Esperamos também que haja projeto na área da moradia, especialmente na comunidade Água Funda do Noroeste e também na saúde e no esporte”, disse Josué.

Autoridades participaram da primeira entrega de cesta de hortifrúti na Comunidade Indígena Nova Canaã (Foto: Caroline Maldonado)
Autoridades participaram da primeira entrega de cesta de hortifrúti na Comunidade Indígena Nova Canaã (Foto: Caroline Maldonado)

O secretário-adjunto da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação), Walter Carneiro Júnior, acrescentou que o programa acontece graças à contribuição dos entes, municipal, estadual, federal.

“O poder público cria um programa onde ele consegue fomentar a produção, principalmente da agricultura familiar, dar aquelas condições, os insumos, ceder financiamento para que os pequenos produtores produzam e depois ele vai lá e faz a compra dessa produção, faz a aquisição, para poder aí sim atender aquelas famílias que mais precisam. Ele fecha o ciclo e consegue fazer entregas para a população, para as famílias que mais precisam e essa é a alma e a essência desse programa.”

Desenvolvido pelo Governo Federal, o programa é operacionalizado em parceria com os municípios e garante a continuidade de famílias agricultoras no campo e alimentos saudáveis na mesa de quem mais precisa.

Em 2024, o Governo Federal liberou um total de R$ 865.345,76 que possibilitará à prefeitura atender mais de 100 unidades de produção familiar. No ano passado, 109 produtores participaram do programa e garantiram a entrega da produção para mais de 21 mil famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social.

O público prioritário para participar do PAA é formado por beneficiários do CadÚnico (Cadastro Único) para Programas Sociais do Governo Federal; indígenas, quilombolas e demais povos de comunidades tradicionais; além de mulheres e suas organizações.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias