A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Abril de 2019

07/02/2019 07:30

Na rede municipal, 101 mil alunos voltam à rotina nesta quinta-feira

Emeis preparam atividades lúdicas para atender 17.500 crianças que deixam o dia-a-dia com os pais para participarem do ensino integral do município

Izabela Sanchez e Mirian Machado
Crianças se preparam para o primeiro dia de aula na Emei do bairro Santa Luzia (Foto: Henrique Kawaminami)Crianças se preparam para o primeiro dia de aula na Emei do bairro Santa Luzia (Foto: Henrique Kawaminami)

A semana chega ao fim mas é nesta quinta-feira (7), bem pertinho do final de semana, que os 101 mil alunos matriculados na rede municipal de ensino voltam à rotina de estudos depois do período de férias. Em Campo Grande, os uniformes já começaram a ser distribuídos, o que deve ocorrer até semana que vem, e as escolas já armazenaram os kits escolares.

Os Ceinfs (Centros de Educação Infantil) mudaram de nome e agora são Emeis (Escolas Municipais Infantis) e na Emei Profª Adelia Leite Krawiec, no bairro Santa Luzia, bebês e crianças, dos berçários às creches, chegaram cedo junto aos pais. As atividades de educação começam logo cedo, às 6h30 e as crianças ficam na escola até às 16h30.

Nessa Emei não há mais pré-escola, transferida para outra unidade e as atividades são divididas em grupo 1, 2 e 3, de acordo com a idade das crianças. Diretora, Sonia Barreto acredita que 300 crianças devam frequentar o local.

O Emei do Santa Luzia funciona desde 2010 com uma rotina tranquila, afirma a diretora. Segundo ela, os pais são participativos e a comunidade é “bastante acolhedora”. “Estou bastante ansiosa, com muitas expectativas para esse ano. O objetivo é fazer com que os pais confiem no nosso trabalho, porque quem trabalha nessa área tem que gostar e amar o que faz, é uma tarefa difícil, tem que ter responsabilidade e compromisso”, pontua.

Sonia Barreto, diretora da Emei Emei Profª Adelia Leite Krawiec, no bairro Santa Luzia (Foto: Henrique Kawaminami)Sonia Barreto, diretora da Emei Emei Profª Adelia Leite Krawiec, no bairro Santa Luzia (Foto: Henrique Kawaminami)

Mãe de 5 crianças de 11 anos a 4 meses, Patrícia Rodrigues, 27, foi à Emei, nessa manhã, para levar as crianças de 3 e 2 anos. A mais velha, de 11 anos, estuda em outro bairro e o bebê de 4 meses ainda fica com a mãe. Mãe PatríciaRodrigues, 27, dona de casa, 5 filhos

“É muito bom pra mim e pras crianças, ajuda no aprendizado, no desenvolvimento das crianças, é tranquilo. Já percebi mudanças, é o segundo ano que a bebe de 2 anos vem, ela está comendo melhor e falando melhor. Conheço os professores e gosto muito deles”, conta.

Enquanto as atividades não começam, as crianças e os pais reúnem-se no pátio, à espera do teatro dos professores, que levaram até palhaço e uma “bruxa” para animar as crianças.

Titular da Semed (Secretária Municipal de Educação) Elza Fernandes Ortelhado explicou que as Emeis receberam muitos alunos novos e promete que a Semed tem uma série de novos projetos para as escolas. “Estamos querendo colocar em algumas escolas atividades esportivas e de danças”, contou.

Além disso, 8 escolas distribuídas em todas as regiões da cidade – 2 no prosa – vão abrir as portas aos sábados, para receber os pais e alunos com atividades esportivas e de lazer, além de impulsionar brincadeiras populares. “De segunda a sexta tem onde a criança ficar e sábado muitas vezes fica sem fazer nada. É para aproximar os pais da comunidade escolar”, disse.

Elza Fernandes Ortelhado, titular da Semed (Foto: Henrique Kawaminami)Elza Fernandes Ortelhado, titular da Semed (Foto: Henrique Kawaminami)

Os kits escolares custaram, no total, R$4,488 milhões. Os uniformes, que continuam com as mesmas características do ano passado, começaram a ser entregues durante essa semana e a entrega finaliza na semana que vem. A entrega utiliza 9 caminhões para distribuir os uniformes em 96 escolas e 101 Emeis.

Na próxima segunda-feira (11), declarou, ainda ocorrem novas designações. Nesta quinta e sexta-feira (8), a escolha realiza uma “acolhida” com os alunos. A secretária afirma que 7 novas Emeis devem ser inauguradas no primeiro semestre, a exemplo da Emei Vespasiano, que vai atender 250 alunos.

Das 101 Emeis, 9 não oferecem mais o pré, modalidade transferida para as escolas municipais. “Essa demanda é muito grande, não é possível superar, estamos conseguindo tirar o pré 2 de 9 Emeis e colocamos nas escolas municipais para abrir vaga pro berçário”, comentou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions