ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  26    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Na urgência da pandemia, 21 médicos são chamados para 60 dias de trabalho

Situação extrema da covid em Campo Grande, com 530 novos casos nesta terça (04), aumenta pressão na saúde pública

Por Izabela Sanchez | 04/08/2020 11:23
Equipe médica em apuros na Santa Casa na imagem registrada na última semana (Foto: Divulgação/Santa Casa)
Equipe médica em apuros na Santa Casa na imagem registrada na última semana (Foto: Divulgação/Santa Casa)

A pressão só aumenta na saúde pública com a curva da covid-19 sempre “lá em cima” em Campo Grande. A Prefeitura convocou, nesta terça-feira (4), 21 médicos para regime de trabalho de 24h por semana para as unidades de saúde da Capital.

A cidade confirma 22 novos casos a cada hora que passa e só nesta terça-feira (4) boletim da secretaria estadual de saúde traz 530 novos infectados em Campo Grande.

Com as UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) sempre na corda bamba para o colapso, 91% dos leitos estão ocupados hoje em todos os hospitais, a maior taxa de todas as regiões de saúde. No Hospital Regional Rosa Pedrossian, a referência para as internações provocadas pela doença, já não há mais espaço: a lotação é de 100% nesta terça.

A convocação da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) foi publicada no Diário Oficial do município com exigência de apresentação dos médicos listados amanhã (quarta-feira, 5).

O trabalho é por 60 dias e quem não puder ir até a sede da Sesau confirmar a adesão precisa avisar por telefone. O número é informado no decreto. Profissionais que estiverem com o diploma retido no CRM (Conselho Regional de Medicina) também serão aceitos temporariamente.

No último drive-thru de testes inaugurado na Escola Estadual Lucia Martins Coelho, 13,1% dos testes acabam confirmados para a covid, conforme o boletim desta terça.

Em todo o estado de Mato Grosso do Sul são 1033 novos casos da doença divulgados hoje, 3,9% a mais do que na segunda-feira (3). Nesta terça, a Capital responde por 51% do total de casos novos de covid-19 do estado.

Regras de comentário