A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

12/04/2012 10:32

"Não sei o que passou na cabeça desse moleque", diz mãe de adolescente que fugiu

Aline dos Santos e Nadyenka Castro

Mulher se preparava para voltar com o filho para a casa, mas ele agrediu agente e sumiu

Com um filho foragido e outro apreendido por assassinato, mãe faz preces redobradas. (Foto: Minamar Júnior)Com um filho foragido e outro apreendido por assassinato, mãe faz preces redobradas. (Foto: Minamar Júnior)

Em busca de uma boa notícia, uma dona de casa de 36 anos pedalou da Vila Popular até o bairro Sílvia Regina, em Campo Grande. Ao chegar ao destino, veio a decepção.

Em vez de buscar o filho de 16 anos, que sairia hoje da unidade educacional de semiliberdade Tuiuiú, ela foi informada de que o rapaz agrediu um agente e fugiu. “Não sei o que deu na cabeça desse moleque”, disse, indecisa entre as lágrimas e a raiva provocada pela situação.

Evangélica, ela faz parte de um grupo de oração. “O que mais peço é por eles. Só meu coração sabe o que tenho sentindo”, diz a mulher. Mãe de quatro filhos, as preces são redobradas.

Além do adolescente que fugiu ontem, ela tem um filho na Unei Dom Bosco, apreendido por homicídio. Sobre o filho mais velho, de 16 anos, conta que ele é usuário de drogas. “Fiz a minha parte, não sei o que aconteceu. Conversava com eles. Estou arrasada”, afirma.

Ontem, horas depois de ser flagrado fumando maconha com outros colegas, o adolescente de 16 anos agrediu um agente e fugiu pelo telhado, burlando as grades e a cerca elétrica do sobrado, no bairro Sílvia Regina.

O agentes sofreu um corte na testa e ferimento no braço. Levado para o Prontomed, ele já teva alta. O adolescente deveria ser solto nesta quinta-feira.

O alvará de soltura já estava na direção da unidade. Agora, o juiz será informado da agressão e fuga, o que deve levar à revogação do alvará.

O agressor se tornou um adolescente infrator aos 11 anos, quando esfaqueou um colega de escola.



Hoje em dia com leis que só protegem o "de menor", e com a inoperância de alguns pais, que não tem pulso firme, o que se vê, é uma nova safra de marginais sendo formada,,,,
 
Geraldo Arruda em 12/04/2012 11:21:53
Bom pelo o que li na matéria no trecho “Fiz a minha parte, não sei o que aconteceu. Conversava com eles. Estou arrasada” siginifica que ela sempre conversou com os filhos e orientou sobre o que é certo errado, diferente do que opinou o Sr. Jean Carlos.
 
André Serra em 12/04/2012 11:03:17
Rezando e orando ao invés de conversar abertamente com os filhos... fez muito bem a parte dela.
 
Jean Carlos em 12/04/2012 10:38:54
TENHO FILHOS MAS NUNCA PASSEI POR SITUAÇÕES SEMELHANTES,TENHO A DIZER AOS PAIS PRINCIPALMENTE AOS CRISTÃOS, QUE TEMOS SIM QUE ORAR PELOS NOSSOS FILHOS COMO JÓ OFERECIA SACRIFICIOS POR SEUS FILHOS MAS ,PRINCIPALMENTE IMPOR LIMITES COMO NOS ENSINOU O SÁBIO SALOMÃO. SABEMOS QUE A ADOLECÊNCIA É UMA FASE DIFÍCIL QUE DEUS AJUDE A TODOS OS PAIS!LEIAM LIVRO CRIANDO FILHOS ALEGRES E OBEDIENTES" PR JOSE..
 
marya silva em 12/04/2012 03:51:02
Não devemos julgar ninguém, é algo muito triste acontecer com os nosso filhos, nenhum pai ou mãe deseja isso. Que um dia esse rapaz possa se arrepender destes atos e ser uma pessoa melhor.
 
Barbara Ferreira brites em 12/04/2012 01:29:57
o adolescente foi visto fumando maconha, aaah sim aonde ele estava mesmo? não sei o que é pior um adolescente de 16 anos sem estudo que tira a vida de pessoas com tanta frieza como esse garoto ou ele simplesmente fumar maconha dentro de uma unidade e praticamente oferecer a um agente que só por DEUS né, nenhum um pouco apto para este cargo. Digno de indignação tudo isso.
 
Viviane Araujo em 12/04/2012 01:13:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions