A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

02/05/2014 13:49

No 10º dia, greve da construção reduz ritmo de obras na Capital

Kleber Clajus
Trabalhadores recebem hoje quarta contraproposta do sindicato patronal (Foto: Marcelo Victor)Trabalhadores recebem hoje quarta contraproposta do sindicato patronal (Foto: Marcelo Victor)

Alguns canteiros de obras ainda sentem, nesta sexta-feira (2), redução no ritmo de trabalho em decorrência dos trabalhadores da construção civil, iniciada desde 23 de abril, em Campo Grande. A categoria negocia com sindicato patronal reajuste de 15% e recebe hoje quarta contraproposta.

No canteiro de obras do Vitalità, da Brooksfield, na Vila Margarida a redução de trabalhadores foi de 300 para 180, contando os contratados por empreiteiras.

A responsável administrativa da obra, Ariane Surdini, confirmou que as obras seguem “em ritmo lento”, mas dentro do cronograma da empresa.

Já no Salvador Dalí, da Plaenge, e no Aquário do Pantanal todos os trabalhadores programados estavam no local, de acordo com responsáveis pelas obras.

De acordo com o presidente do Sintracom (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário), José Abelha Neto, 60% dos trabalhadores continuam no movimento de greve, o que representa 18 mil trabalhadores.

Já o líder sindical Manoel Pereira Martins denunciou que a adesão só não é maior porque os trabalhadores estão sendo “ameaçados com não fornecimento de marmitas e desconto do dia de trabalho”. “Imagina uma pessoa que não mora aqui e tem a alimentação cortada. O cara pula até o portão”, disse Manoel.

A partir das 14h, o SindusCon (Sindicato da Indústria da Construção) pode apresentar a quarta contraproposta para o segmento. Até o momento já foram apresentados reajustes entre 5,39% a 7%, todos recusados.

Segundo Abelha, uma definição sobre a nova proposta deve ser anunciada em assembleia, na segunda-feira (5), na sede do sindicato. O evento está previsto para as 19h, na Rua Maracajú, nº 878.

Sindicalistas param concreteiras para ampliar impacto de greve na Capital
Os sindicalistas conseguiram parar, na manhã de hoje, as atividades desenvolvidas por cinco das sete concreteiras em Campo Grande. O objetivo foi amp...
Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions