A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 25 de Maio de 2019

21/02/2018 10:07

No 2º caso em poucos dias, motorista de aplicativo é preso por aplicar golpe

alguns motoristas do aplicativo Uber estariam abastecendo, sem autorização, em nomes de clientes que têm conta/cadastro em postos de combustíveis da cidade

Viviane Oliveira e Guilherme Henri

O motorista de aplicativo Leandro da Silva Lima, 24 anos, foi preso por estelionato no fim da tarde de ontem (20), após tentar aplicar golpe em um posto de combustíveis, na Avenida Calógeras, no Centro de Campo Grande.

Segundo boletim de ocorrência, alguns motoristas do aplicativo Uber estariam abastecendo em nomes de clientes que têm conta/cadastro em postos de combustíveis da cidade. As notas ficais eram geradas sem autorização e conhecimento das vítimas.

Ontem, por exemplo, Leandro foi preso após abastecer o veículo Renault Clio, de cor vermelha, em nome do cliente do posto. À polícia, o motorista garantiu que havia sido autorizado e em data combinada repassaria o dinheiro para o titular da conta.

Leandro ainda confirmou que já tinha utilizando o mesmo esquema em outros postos da cidade. A polícia entrou em contato com as vítimas citadas por Leandro e as duas negaram a autorização. O motorista passou por audiência de custódia nesta manhã e foi liberado sob as condições de se apresentar mensalmente no Fórum.

Na semana passada, o motorista do aplicativo João Henrique de Oliveira, 32 anos, também foi preso sob suspeita de participar do esquema de fraude para abastecimento de combustíveis. O crime já teria causado prejuízo de R$ 10 mil apenas neste mês.

Às autoridades, João Henrique disse ter ouvido falar do esquema em nome de uma terceira pessoa. Os dois casos estão sendo investigados pela Polícia Civil. 

Em nota, a empresa lamentou a situação. "A Uber considera inaceitável que qualquer cliente do aplicativo, seja ele usuário ou motorista parceiro, esteja envolvido em atos ilícitos de qualquer natureza, mesmo que tais atos não tenham qualquer relação com o uso da plataforma. De qualquer forma, a Uber permanece à disposição das autoridades para colaborar com as investigações, nos termos da lei". 

Matéria alterada às 9h25 do dia 22 para acréscimo de informação. 

Polícia investiga golpe que lesava clientes de postos de combustíveis
Uma pessoa foi presa acusada de participar de um esquema de fraude para abastecimento de combustíveis em Campo Grande, que teria causado prejuízo de ...
Dupla é presa vendendo ecstasy e LSD em porta de condomínio
Dois jovens de 19 e 21 anos foram presos em flagrante na noite de ontem (dia 24) por tráfico de drogas e associação de pessoas. A dupla é suspeita da...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions