A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

02/11/2011 11:57

No Dia de Finados, cemitérios na Capital reúnem religião e homenagens

Fabiano Arruda

Ambulantes também apostam na data para alavancar faturamento

Cemitério Santo Antônio deve receber 10 mil pessoas nesta quarta-feira. (Foto: João Garrigó)Cemitério Santo Antônio deve receber 10 mil pessoas nesta quarta-feira. (Foto: João Garrigó)

Milhares de pessoas aproveitaram as primeiras horas do feriado de Finados para comparecer a cemitérios nesta quarta-feira em Campo Grande.

Numa mistura de religião, fé e homenagens, cada pessoa se expressa ao seu modo e encara de maneira diferente a data.

No cemitério Santo Antônio, que tem cerca de 8 mil túmulos e deve receber pelo menos 10 mil pessoas hoje, os visitantes se aglomeram ao pé do cruzeiro. Acendem velas e depositam flores no local.

Há os que apenas param e rezam. Outros preferem somente acender velas e prestar suas homenagens em frente aos túmulos.

Entre os diversos ritos, Assis Alves, de 72 anos, ajoelhou-se em frente ao cruzeiro para elevar seus pensamentos. Ele conta que seus familiares estão enterrados no estado do Paraná, mas, daqui, faz questão de lembrar a memória dos que se foram. “Faço isto todos os anos e sempre rezo”, comenta.

Acompanhado da família, Luiz Humberto Fernandes, de 60 anos, diz que o ritual é comum não só no feriado de Finados. Para ele, o momento é um misto de reflexão e fé.

“São muitas lembranças, algumas pessoas que se foram cedo. Oro para que haja paz e peço proteção”, explica.

Em outro ponto da cidade, o cemitério Parque das Primaveras, que tem 11,2 mil pessoas enterradas, deve receber pelo menos 15 mil visitantes, mesma média registrada ontem.

Assis Alves, de 72 anos, diz que reza pela família enterrada no Paraná.Assis Alves, de 72 anos, diz que reza pela família enterrada no Paraná.
Emoção e fé se misturam entre os visitantes.Emoção e fé se misturam entre os visitantes.

Francisco Carlos, de 59 anos, revela que está ali para prestar homenagens ao sogro. Todo ano a cena se repete no feriado e também em outras datas. “É uma manifestação de fé. Não que estamos venerando um morto, mas é uma forma de relembrar”, destaca.

Movimento - Tanto no cemitério Santo Antônio como no Parque das Primaveras, o trânsito estava bastante movimentado na manhã deste feriado.

No acesso ao Parque das Primaveras, uma fila de veículos tinha cerca de 400 metros. Ao lado, trabalhadores de estacionamentos sinalizavam para motoristas utilizarem o local particular. A média cobrada era de R$ 5.

O comércio em frente ao cemitério flui com os mais variados produtos, desde flores, velas, bebidas e até um vendedor de abacaxis, com uma caminhonete, queria sua parte das vendas.

Zamanil Ferreira, de 52 anos, tem uma floricultura localizada na avenida Salgado Filho e aposta no feriado para alavancar as vendas. A empresa dela tem equipes trabalhando em 10 cemitérios de Campo Grande nesta quarta-feira.

“O faturamento é superior a mais que 50%”, diz, otimista.

Congestionamento se forma perto do cemitério Parque das Primaveras.Congestionamento se forma perto do cemitério Parque das Primaveras.
Comerciante comemora aumento na venda de flores. Comerciante comemora aumento na venda de flores.
Família de Francisco Carlos, de 59 anos, presta sua homenagem.Família de Francisco Carlos, de 59 anos, presta sua homenagem.
Parque das Primaveras espera receber 15 mil visitantes hoje.Parque das Primaveras espera receber 15 mil visitantes hoje.
Previsão é de 70 mil nos cemitérios da Capital; veja a programação
De acordo com a Assetur (Associação das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros), cerca de 244 ônibus estarão disponíveis para atender a popula...
Apenas supermercados funcionam nesta quarta, feriado de Finados
O comércio de Campo Grande não abre nesta quarta-feira, Dia de Finados, à exceção dos supermercados, que estão autorizados a abrir por força de limin...


Deveras todas estas coisas considerei no meu coração, para declarar tudo isto: que os justos, e os sábios, e as suas obras, estão nas mãos de Deus, e também o homem não conhece nem o amor nem o ódio; tudo passa perante ele.

Tudo sucede igualmente a todos; o mesmo sucede ao justo e ao ímpio, ao bom e ao puro, como ao impuro; assim ao que sacrifica como ao que não sacrifica; assim ao bom como ao
 
JOSE DIVINO em 02/11/2011 01:19:42
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions