ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, TERÇA  18    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Nova fase da obra de pavimentação na Duque de Caxias custará R$ 15,9 milhões

Avenida é a via principal entre a Capital e os municípios de Corumbá, Miranda, Aquidauana e Terenos

Por Natália Olliver | 19/04/2024 11:59
Rodas de carros "encaixadas" em ondulação do asfalto da Avenida Duque de Caxias, em 2023 (Foto: Henrique Kawaminami)
Rodas de carros "encaixadas" em ondulação do asfalto da Avenida Duque de Caxias, em 2023 (Foto: Henrique Kawaminami)

A Avenida Duque de Caxias, em Campo Grande, receberá mais uma etapa da obra de pavimentação, no trecho liga as rotatórias de Indubrasil e Aeroporto Internacional. Desta vez, por parte do Estado. O recapeamento é feito em parceria com a prefeitura. Agora, o valor do serviço é de R$ 15,9 milhões e será feito pela empresa Engenharia LTDA. A avenida é a via principal entre a Capital e os municípios de Corumbá, Miranda, Aquidauana e Terenos.

O trabalho foi anunciado no Diário Oficial do Estado. A companhia terá 360 dias para realizar o trabalho. Conforme a Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos), a prefeitura ficou com a parte que corresponde ao sentido para quem vem de Corumbá, já a Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), com o sentido contrário, quem vai para Corumbá.

Na parte da prefeitura, a obra está sendo executada em duas etapas. Na primeira, com 6,3 km de drenagem, 5,91 km de pavimentação, 3.443,17 metros quadrados de restauração, 12.259,39 metros de guias e sarjetas, 13.782,13 metros quadrados de calçadas com acessibilidade, 3,15 km de ciclovia e sinalização vertical e horizontal e unidades de embarque de ônibus.

Já na segunda etapa, 3,76 km de drenagem, 1,4 km de pavimentação, 2.948,11 metros de guias e sarjetas, 4.336,72 metros quadrados de calçadas com acessibilidade, 1,4 km de ciclovia e sinalização vertical e horizontal. Ao todo, o custo é de R$ 16,5 milhões

Problemas - O desfile de caminhões-tanques e carretas na avenida foi o principal motivo do deterioramento da via. Em outubro de 2023, o pavimento cedeu diante do peso de toneladas e fez surgir ondulações, no sentido Indubrasil ao Aeroporto Internacional, após a rotatória do Bairro Nova Campo Grande.

Os carros, caminhões e motocicletas se encaixam na depressão formada no asfalto para seguirem viagem.

A reportagem questionou a Agesul sobre o que será feito nesta etapa da obra, mas até a publicação desta não obteve retorno.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias