A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

28/01/2013 15:39

Número de casos notificados de dengue já supera 2012 em 85%

Por videoconferência, Ministério quis saber sobre combate ao mosquito em Campo Grande

Nícholas Vasconcelos
Agentes de saúde encontraram 4,5 mil focos do mosquito da dengue em casas e terrenos (Foto: Luciano Muta)Agentes de saúde encontraram 4,5 mil focos do mosquito da dengue em casas e terrenos (Foto: Luciano Muta)

Campo Grande já registra 15 mil notificações de dengue até o domingo (27), conforme boletim da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde). O número de notificações é 85% maior dos que o registrado em todo o ano passado, quando foram 8040 casos. Em relação a 2007, quando a cidade enfrentou sua maior epidemia, o aumento do número casos notificados em janeiro é de 23%.

Nesta segunda-feira (28), a secretaria de Estado de Saúde, Beatriz Dobashi, e o secretario municipal de Campo Grande, Ivandro Fonseca, e técnicos das duas pastas se reuniram por videoconferência com o Ministério da Saúde.

O representante do Programa Nacional do Controle da Dengue, queriam informações a respeito dos procedimentos adotados em Campo Grande e quais as necessidades das duas secretarias para o combate ao Aedes aegypti.

“O Ministério queria saber nossos estoques de soro, paracetamol e sais de reidratação e ficou acertado o envio de 100 mil pacotes de sais”, explicou a diretora de Vigilância e Saúde do Estado, Bernadete Lewandonwski. Segundo Bernadete, ainda não há necessidade de leitos de internação já que as pessoas são medicadas, retornam para casa onde devem consumir esses sais, que são diluídos em água.

Segundo a diretora, na sexta-feira (25) foram repassados 5 tipos de inseticida para o uso do fumacê, já que o estoque da Capital já estava perto do fim.

 

Conforme a Prefeitura, até o momento mais de 14 mil quarteirões foram borrifados com inseticida e localizados 4,5 mil focos do mosquito da dengue em 115 mil imóveis da cidade.

E nas casas foram encontrados 92,89% dos focos do Aedes, enquanto nos terrenos baldios foram encontrados 7,11% focos. Foram retirados desses imóveis 1035 caminhões caçambas de material que acumule água.

Cerca de 500 agentes comunitários de saúde e epidemiológicos realizam visitas aos domicílios nos bairros da cidade, com o apoio de carros, equipamentos e técnicos do Governo do Estado.“Nosso trabalho em conjunto foi elogiado pelo Ministério, que em fevereiro vai fazer uma visita de acompanhamento”, disse.



Fumace aonde? Só se for na reportagem!!!! Até agora ninguém viu nenhum.
 
Rodrigo Souza em 28/01/2013 16:22:26
Uma vergonha para uma capital, exite milhares de terrenos sujos, abandonados, juntando lixo e virando esconderijo de marginais, ate mesmo predios publicos com escolas, postos de saude, e praças estao largados ao mato e lixo, um descaso com uma capital tao bonita, ta faltando administraçao, cade os srs vereadores e prefeito.
 
luciano marangoni em 28/01/2013 16:08:16
é do BRASIL!
 
Tery Alves em 28/01/2013 15:59:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions