A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 20 de Janeiro de 2018

25/05/2013 16:39

Organização do "Dia sem Impostos" diz que campanha precisa melhorar

Evelyn Souza
 No posto em frente à Feira Central, o trânsito chegou a ficar comprometido. (Foto Vanderlei Aparecido) No posto em frente à Feira Central, o trânsito chegou a ficar comprometido. (Foto Vanderlei Aparecido)

O presidente da AJE-MS (Associação de Jovens Empreendedores e Empresários do Estado), Dentry Rios, disse que já esperava pelo tumulto causado na edição desse ano na Campanha Dia Nacional Sem Impostos. Confirmando as críticas que o evento recebeu, ele disse também que a campanha foi um sucesso, mas que precisa melhorar muito no quesito organização.

No total, foram 30 mil litros de gasolina vendidos a R$ 1,35 em quatro postos de combustíveis da Capital. Porém, cada um deles destinou apenas uma bomba de gasolina para atender os veículos que receberam senha. O que causou fila, tumulto e reclamações. Conforme a própria organização, as filas começaram por volta das 22h de ontem (24).

O presidente da AJE-MA, disse também que apesar do descontentamento de muitos, não foi registrada nenhuma ocorrência policial. "Se nos últimos anos a campanha que era realizada com apenas 10 mil litros de combustíveis em dois postos gerou enormes filas e muitas reclamações, imaginem este ano que conseguimos aumentar para 30 mil litros divididos em quatro postos?", explicou.

O posto Albatroz Modelo, que fica na Avenida Costa e Silva, foi o que concentrou maior número de pessoas. "Cheguei ao local por volta das 4h para dar suporte e iniciar a organização das filas que já ultrapassavam mais de dez quarteirões. Com a chegada da Ciptran, fizemos duas rondas para a contagem dos veículos e explicamos a todos a quantidade correta de senhas que seriam contempladas naquele posto", disse o presidente que confessou não ter conseguido atender a todos que estavam na fila.

De acordo com ele, o Dia Nacional sem Impostos foi um sucesso, mas precisa melhorar muito no quesito organização. Sobre as reclamações de pessoas que chegaram de madrugada e mesmo assim ficaram sem senhas, o presidente dos jovens empresários do Estado se defendeu. "Se pudéssemos, contemplávamos todo mundo, mas infelizmente tivemos que fazer um regulamento que foi muito bem divulgado. Fizemos rondas nas filas para alertar que as senhas eram limitadas, mas não teve jeito, as pessoas insistiram em continuar nas filas", concluiu.

Rios anunciou que a campanha do próximo ano terá que ser mais organizada, principalmente nos detalhes quanto a distribuição das senhas e informações sobre as ruas em que as filas devem ser formadas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions