A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

09/07/2015 21:02

Paciente terá de indenizar médico em R$ 15 mil por danos morais

Thiago de Souza

A Justiça de Mato Grosso do Sul condenou um paciente de um plano de saúde de Campo Grande a indenizar em R$ 15 mil, por danos morais, um médico, por conta de uma postagem difamatória contra o profissional em uma rede social.

A decisão é da 3ª Câmara Cível e se refere a um caso ocorrido em 2013, quando um paciente publicou um texto no Facebook, no qual acusa um médico de orquestrar manobras para dificultar a realização de procedimentos médicos junto ao plano de saúde, com o objetivo de atrair clientes para a clínica dele.

O réu, disse que apenas externou uma indignação momentânea, sem intenção de difamar o profissional ou prejudicar a reputação da clínica mencionada na postagem. E que qualquer manifestação de pensamento pose ser interpretado de diversas formas.

O desembargador Eduardo Machado Rocha entendeu que a atitude do rapaz extrapolou os limites da liberdade de expressão e ganhou contornos difamatórios. A ação que pede indenização por danos morais em relação à clínica não foi acatado, pois segundo o magistrado não houve prejuízo à imagem do estabelecimento. 

 

Justiça mantém indenização à família de bebê que queimou as mãos na escola
A Justiça manteve indenização de R$ 10 mil à família de uma criança que teve queimaduras de segundo grau nas mãos e joelhos ao engatinhar no sol quen...
Prefeitura terá que pagar indenização a servidora que se acidentou no trabalho
A prefeitura de Bataguassu, município localizado a 335 quilômetros da Capital, foi condenada em primeira instância pela Justiça a pagar de R$ 80 mil ...
Passageiros pedem indenização por transtornos em excursão, mas Justiça nega
Alegando transtornos, cinco passageiros de excursão de ônibus acionaram a Justiça para pedir indenização, mas sentença proferida pelo juiz da 15ª Var...
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...


Achei muito correta a decisão do magistrado. Agora, com o advento de todas essas redes sociais, todo mundo acha que tem o direito de falar o que quer, a hora que quer, sem pensar nas consequências que isso pode trazer, tanto para si, quanto para a pessoa a quem se quer atingir. Uma vez que doa no bolso de quem fala sem medida, talvez as pessoas passem a pensar duas vezes ou mais antes de postarem suas "indignações".
 
Mariana Carvalho em 09/07/2015 22:35:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions