A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

12/01/2014 11:17

Pacientes não acreditam em lei que limita espera em 5 minutos nas UPAs

Filipe Prado
A espera deve ser de até 5 minutos, para casos de emergência (Foto: Marcos Ermínio)A espera deve ser de até 5 minutos, para casos de emergência (Foto: Marcos Ermínio)

Mesmo com nova lei de atendimento nas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), pacientes não acreditam no fim das filas nos postos de saúde e Campo Grande. A lei exige tempo de espera para atendimento de, no máximo, cinco minutos, para casos de emergência. Hoje, esse tempo supera os 20 minutos.

O motorista Joilson da Silva, 38 anos, conta que levou a vizinha até o hospital, porque ela estava para dar a luz e apresentava sangramento, mas não conseguiu atendimento porque antes tinha de ter passado por uma UPA. “Eu a trouxe para a UPA do Guanandi. Estamos aqui há cerca de 20 minutos e nada". 

Segundo ele, o atendimento é muito precário. “Só quem está morrendo, de verdade, é atendido mais rápido. Mesmo quem vem aqui com horário marcado, tem que esperar muito”, relata Silva.

Sobre a lei, o motorista não acredita que será cumprida. “Acho que não cumprem, é igual nos bancos. Dizem que vão mudar, que vamos esperar menos, mas acabam não cumprindo”, reclama Joilson.

A dona de casa Catherine Galeano, 35, afirma que já teve de esperar bem mais de 20 minutos na fila. “Aqui é tudo demorado, geralmente temos que esperar de 30 minutos à 1 hora. Esses dias vi uma senhora esperar cerca de 40 minutos para atendimento”.

Catherine está esperando atendimento para o filho, de 18 anos, que é usuário de drogas, desde o dia 30 de dezembro. Ela tenta transferir o rapaz para o Caps (Centro de Atenção Psicossocial). "Estou aqui há dez dias e não consigo atendimento. Aqui é uma situação crítica".

Mudanças - De acordo com a lei 5.258, os casos atendidos serão divididos entre emergência, muita urgência, urgência, pouca urgência, não urgência. Sendo emergência o mais grave e não urgência o menos. O tempo de espera fixadoé de, no máximo, 5 minutos para os mais graves e 4 horas para os casos sem gravidade.

Adir Constantino da Silva, 40, é um dos poucos otimistas. Ele defende a estratégia e até elogia as unidades. “Minha filha estava com dores abdominais e foi atendida rapidamente na UPA. Então acho que vai continuar bom”, comenta.

A lei entrou em vigor no dia 02 de janeiros de 2014, e as unidades de pronto atendimento terão 180 dias para se adequar a lei.

Joison não acredita que a lei funcione na prática (Foto: Marcos Ermínio)Joison não acredita que a lei funcione na prática (Foto: Marcos Ermínio)
Catherine está desesperada por atendimento para o filho (Foto: Marcos Ermínio)Catherine está desesperada por atendimento para o filho (Foto: Marcos Ermínio)
Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


Se mesmo na rede particular o tempo de espera é maior do que 5 minutos (as vezes chega a ser uma hora...), então impossivel chegar neste rapidez de atendimento na rede publica... Se tem 10 pacientes e um medico só (e um tempo de atendimento de uns 10 minutos por paciente), então o ultimo a chegar vai esperar 90 minutos. Simples assim (alias, para evitar isso deveria se AGENDAR visita ao medico... ) Se é para cada um destes 10 pacientes ser atendido em 5 minutos, que o autor desta lei providencia de imediata mais 9 medicos...
O Cesar falou todo: nada adianta ter uma lei quando não existem condições para esta ser cumprida. Medicos e infraestrutura adequada por exemplo...
Politico que inventa lei que não pode ser cumprida deveria ser cassada, pois esta praticando populismo.
 
Marcos da Silva em 13/01/2014 01:48:26
Está cheio de leis e mais leis e só são respeitadas e cumpridas perante o poder financeiro. Para uma Lei ser respeitada teria que cumprir na base da ditadura. Mas para isso teria que fazer recauchutagem nos administradores, políticos e outros que detém o poder de decisão, com um controle de chip no corpo, contra corrupção.
 
luiz alves em 12/01/2014 14:32:06
Senhores leitores, acredito que tudo depende do servidor que esta prestando serviço, a equipe de plantão que vai definir em realizar um bom atendimento ou não, so depende da equipe. Quando eles querem fazer algum coisa com qualidade fazem, independente de salários, quando ele prestou o concurso ele ja sabia do salário.
 
Catarina da Silva em 12/01/2014 14:28:19
Se somente a Lei resolvesse mesmo, não haveria tanta agressão a mulher, tanta violência no transito e tanto Bandido Politico solto por ai.
O que realmente precisa são pessoas comprometidas com o seu trabalho, em fazer o melhor sendo servidor publico, pessoas que queriam melhorar a local onde vivem, mas para isso acontecer tem que começar por si mesmo.
Somente a lei não resolve, será só mais uma dentre tantas outras.
 
Daiana Alencar em 12/01/2014 13:01:15
O judiciário brasileiro é fantasioso ou acha que o povo é inocente, criando leis que não são executadas ou demoram décadas para serem julgadas. O povo deve protestar nas eleições de forma que o numero de votos anulados seja maior que o de válidos, com isso o "MUNDO INTEIRO" saberá que o povo brasileiro esta insatisfeito com a política do país e se juntará pedindo uma conduta melhor voltada ao povo. Hoje o Brasil é o país que mais se arrecada dinheiro com impostos no mundo sendo a 3º maior PIB, mas vivemos como se fosse país de 3º mundo. Isso é culpa da política que busca somente benefícios para sim e o povo só serve para dar o voto(que aqui não é direito e sim obrigação!).
 
Alexandre de Souza em 12/01/2014 12:09:32
Senhores, enquanto nossos políticos acharem que só uma lei resolve nosso Brasil vai continuar assim, em vez de lei melhorem os serviços dando infraestrutura, recursos humanos, remunerando melhor servidor , aí sim estas leis mostrarão que não servem pra nada, simplesmente sensacionalistas.
 
cesar anderson em 12/01/2014 11:28:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions