A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 25 de Março de 2017

20/10/2016 19:12

Pacto Global da ONU cita a Capital como exemplo no fornecimento de água

Nyelder Rodrigues
Centro de monitoramento da Águas é apontado como fundamental para conseguir atingir tais índices positivos (Foto: DIvulgação)Centro de monitoramento da Águas é apontado como fundamental para conseguir atingir tais índices positivos (Foto: DIvulgação)

Diante de um cenário em que há 35 milhões de brasileiros ainda sem acesso a água tratada e perda média de 37% da mesma em vazamentos, ligações clandestinas e medições incorretas de consumo, Campo Grande foi destacada como um modelo a ser seguido pela Rede Brasileira do Pacto Global da ONU (Organização das Nações Unidades).

Para combater esses problemas, foi lançado o movimento Menos Perdas, Mais Água junto a uma cartilha este mês, trazendo ações que pode equacionar essas situações que além de prejuízo financeiro, também geram desperdício de recursos naturais.

No documento a Capital sul-mato-grossense, onde o serviço de abastecimento é feito pela Águas Guariroba, é apresentada como um dos principais polos de desenvolvimento do Centro-Oeste, estrategicamente situada sobre o Aquífero Guarani.

Entre os destaques apontados, está a redução de perdas no sistema de abastecimento de água operado pela Águas Guariroba, holding da Aegea Saneamento. Em dez anos, o índice de desperdício em Campo Grande foi reduzido de 56% para 19%. Para isso, foi necessário a realização de investimentos em obras e equipamentos tecnológicos.

Além de quase metade da média nacional, o percentual apresentado na Capital está entre os menos registrados nas capitais brasileiras. Assim, a cartilha descreve as principais medidas adotadas para garantir maior controle da água fornecida, como as ações preventivas que equalizam a pressão da tubulação e evitam rompimentos.

Outras ações realizadas são a microsetorização de setores de fornecimento de água, agilidade em realizar reparos nas redes com problemas, geofonamento noturno para detectar vazamentos não visíveis, troca de hidrômetros antigos por medidores novos e combate às fraudes que ocorrem com furto de água.

"Tudo passa pelo Centro de Controle de Operações. Ele é o grande diferencial. Investimos muito em telemetria e temos informações do que está acontecendo em tempo real na rede e nos reservatórios", explica o diretor executivo da Águas Guariroba, Josélio Alves Raymundo.

Amplo fornecimento de água - Outro destaque feito pela publicação da ONU é que Campo Grande já chegou a quase 100% de água tratada e tem a meta de universalizar a coleta e tratamento de esgoto até 2025. "Estamos falando de sustentabilidade, de preservação dos recursos naturais", destaca Josélio Alves Raymundo.

A redução de perdas melhora o serviço de fornecimento de água prestado à população e é fundamental para a sustentabilidade das empresas de saneamento. De acordo com o diretor executivo da Águas Guariroba, além da eficiência na gestão, a redução de perdas é um avanço do ponto de vista ambiental.

Mais 100 jovens são capacitados em curso para o primeiro emprego
Mais 100 jovens receberam na sexta-feira (24) em Campo Grande o certificado de conclusão do curso de qualificação para jovens "Atualize seus conhecim...
Ladrões furtam 130 latas de refrigerante de quiosque de hipermercado
Pela terceira vez em um mesmo mês, um quiosque de comidas localizado na área externa de um hipermercado na Avenida Afonso Pena, no Jardim dos estados...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions