A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

09/07/2012 10:37

Pai e filho são presos após matar homem com 32 facadas e um tiro no Noroeste

Paula Maciulevicius
Os dois estão presos na Depac do Centro. (Foto: Minamar Júnior)Os dois estão presos na Depac do Centro. (Foto: Minamar Júnior)

Pai e filho foram presos neste domingo, depois de matar Neuso Mendonça Pereira, 30 anos, com 32 facadas e um tiro na cabeça, no Jardim Noroeste. A confusão começou quando José da Silva Conceição, 46 anos e Wagner Dorneles da Silva, 23 anos, foram até a casa do padrasto de Neuso, identificado apenas como Cláudio, e começaram uma discussão.

Durante a briga, a dupla bateu em Cláudio com socos e pontapés. A vítima foi encaminhada para a Santa Casa para atendimento médico. Em seguida, o enteado foi até a casa de José e Wagner, mas não encontrou os moradores. O rapaz acabou depredando o local.

Quando Neuso estava na casa da mãe, ainda no bairro Noroeste, a dupla chegou armada com um facão, duas facas médias e um canivete. Neuso estava com um revólver calibre 38.

Os três começaram a brigar e José desferiu o primeiro golpe em Neuso. O rapaz caiu e Wagner tomou a arma das mãos. Pai e filho continuaram esfaqueando o rapaz até que Wagner atirou contra ele três vezes. Os dois primeiros disparos falharam, mas o terceiro atingiu a vítima no crânio.

Neuso morreu na hora e a dupla fugiu. Em rondas pela região, a Polícia Militar localizou os suspeitos que durante a abordagem ainda tentaram se livrar da arma.

Em entrevista, a dupla disse que o motivo da confusão foi uma adolescente de 15 anos, filha de Cláudio. “Ela ia lá em casa e depois falava que ele era estuprador. Aí eu disse para o irmão dela que se ele era estuprador porque ela continuava indo lá? E que se ela aparecesse de novo eu que ia estuprar ela”, contou José da Silva.

Os dois estão presos na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


Sabem porque acontece isto, simplesmente ninguém confia mais na nossa justiça, não era simples pegar e só conversarem, mas ñ, se chega ao ouvido da policia que a menina era estrupada ia ser cana para os dois e depois iria levar uns 2 ou 3 anos p/ a justiça ver que eles eram inocentes, mas até lá ja viu, infelizmente a nossa justiça é hiper falha e ñ tem mais crédito com ninguém.
 
francisco carlos em 09/07/2012 11:28:06
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions