A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

21/06/2016 12:36

Paralisação de funcionários de empresa suspende serviço de tapa-buraco

Aline dos Santos
Segundo Walter,  salário e vale alimentação deveriam ser pagos até o quinto dia útil. (Foto: Alcides Neto)Segundo Walter, salário e vale alimentação deveriam ser pagos até o quinto dia útil. (Foto: Alcides Neto)

Uma paralisação de 24 horas suspendeu o serviço de tapa-buracos por empresas terceirizadas em Campo Grande.

De acordo com o Sinticop (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada), somente a Selco Engenharia ainda realizava o trabalho, mas, nesta terça-feira (dia 21), 50 funcionários cruzaram os braços por falta de pagamento.

Conforme o presidente do sindicato Walter Vieira dos Santos, o trabalho era realizado na rota de passagem da tocha olímpica, que chega à Capital no dia 25.

Segundo o sindicalista, o salário e o vale alimentação deveriam ser pagos até o quinto dia útil, contudo não houve depósito. A remuneração varia de R$ 1 mil a R$ 1.600 e o tíquete tem valor de R$ 360. “Hoje não vai ter aplicação de massa asfáltica. Fizemos a mobilização porque a empresa promete pagamento e não cumpre. Toda sexta-feira fala que o salário tá saindo”, afirma Walter. De acordo com ele, a empresa informa que não recebeu da prefeitura de Campo Grande.

Rubens de Souza, 37 anos, conta que ele e e os colegas de trabalho enfrentam dificuldades. “Não tem como comprar nada. O filho pede bolacha, iogurte”, diz. Segundo ele, por dia, uma equipe aplica até 10 toneladas de massa, percorrendo de três a quatro bairros.

A reportagem foi ao pátio da Selco, no bairro Cooophasul. No local, o Campo Grande News foi orientado a entrar em contato com a empresa por telefone, mas ninguém atendeu. Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, os pagamentos com a Selco Engenharia estão em dia.

A Selco é ré em ação proposta pela força-tarefa do MPE (Ministério Público Estadual), que apontou irregularidades em contratos entre a empresa e a prefeitura de Campo Grande para serviço de tapa-buraco.

Com os buracos espalhados por toda a cidade, o MPE cobrou na semana passada um plano da administração municipal para solucionar o problema.

Prefeitura gasta R$ 6 milhões em tapa buraco, mas motoristas questionam serviço
Somente neste ano a prefeitura já gastou em torno de seis milhões de reais com a operação tapa-buraco em campo grande. conforme a assessoria de impre...
Último mutirão da Funtrab na Capital em 2017 será realizado na sexta-feira
  Será realizada na sexta-feira (15), das 8h às 17h, a última ação de atendimento emergencial ao trabalhador da Funtrab (Fundação do Trabalho de Mato...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions