A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

01/04/2015 17:11

Parque das Nações vira "cemitério" de obras inacabadas e depredadas

Ricardo Campos Jr.
Casa do Homem Pantaneiro está fechada e virou alvo de vândalos (Foto: Marcelo Calazans)Casa do Homem Pantaneiro está fechada e virou alvo de vândalos (Foto: Marcelo Calazans)
Quiosques também revelam abandono (Foto: Marcelo Calazans)Quiosques também revelam abandono (Foto: Marcelo Calazans)

Prédios abandonados e depredados contrastam com a vegetação, pista de caminhada e outros prédios públicos localizados no Parque das Nações Indígenas, um dos principais cartões postais de Campo Grande. Quem frequenta o local reclama da insegurança nesses pontos, que poderiam ser usados como abrigo e esconderijo para criminosos.

Bem atrás da imponente obra do Aquário do Pantanal está a Casa do Homem Pantaneiro. O imóvel erguido com arquitetura que lembra a sede de uma fazenda tem alpendre com gradios e janelas de madeira.

Todas as portas e janelas estão trancadas e os vândalos depredam até onde conseguem alcançar. Há vidros espalhados pelo chão e pichações em todas as extensões do prédio.

“Acho que o local precisa ser revitalizado para servir para alguma coisa”, diz o auxiliar administrativo Wanderley Almeida Lima, 50 anos. “Sábado vamos trazer 50 anciãos da igreja aqui no parque. Poderia ter um lugar de convivência, um lugar para almoçar. Sequer tem bebedouros aqui”, comenta.

A pedagoga Vivian Vitória, 29 anos, também reclama da falta de função da Casa e também dos quiosques. “O investimento deixa a desejar. Só está servindo para vandalismo. Entramos aqui e nunca vemos ninguém”, relata.

Nesses pontos que aparentemente foram criados para serem usados como bares, portas e janelas também estão trancados. Alguns servem como depósito, como é possível observar olhando pelas frestas.

Também apresenta situação de abandono um monumento localizado perto da Casa do Homem Pantaneiro. Uma torre com motivos indígenas do lado de fora parece estar incompleta. Não tem uma função específica. Dentro, vândalos escreveram pelas paredes com corretivo, tinta e spray.

Pedagoga diz que espaços sem uso podem ser usados por bandidos (Foto: Marcelo Calazans)Pedagoga diz que espaços sem uso podem ser usados por bandidos (Foto: Marcelo Calazans)
Auxiliar administrativo diz que local deveria ser revitalizado (Foto: Marcelo Calazans)Auxiliar administrativo diz que local deveria ser revitalizado (Foto: Marcelo Calazans)

O que é? – A Casa do Homem Pantaneiro foi um projeto desenvolvido pela Fundação Manoel de Barros para se tornar a sede da entidade, que atualmente fica na Rua 26 de Agosto. O espaço foi cedido pelo governo e, segundo a assessoria da instituição, ficou totalmente pronto em meados do ano passado.

Aguarda-se, ainda conforme a entidade, parcerias com instituições públicas para liberação de verbas que permitam abrir o espaço. A Fundação garante que envia um funcionário ao local frequentemente para manutenções e afirma que sempre tem pintado as paredes externas, mas pichadores sempre voltam a atacar. Por enquanto, não há previsão para que o local seja aberto.

O projeto é de 2006, quando foi lançado pelo Governo Zeca do PT. A obra foi iniciada em outubro de 2010 e está orçada em cerca de R$ 684 mil, com recursos dos Governos do Estado e Federal.

Sobre os quiosques, o Campo Grande News enviou e-mail para a assessoria de imprensa do Governo Estadual e até a publicação desta reportagem não obteve retorno.

Lazer - O Parque das Nações Indígenas foi inaugurado na gestão do governador Zeca do PT. Ele ocupa 119 hectares e tem uma reserva ecológica. O imenso lago que existe no local é formado pelas águas do córrego Prosa, que nasce no Parque dos Poderes. No local ficam o Museu das Culturas Indígenas Dom Bosco, o Marco (Museu de Arte Contemporânea), a Concha Acústica Helena Meireles e a Fundut (Fundação de Turismo de MS).




Imagino que disponibilização de um vigia deve onerar bastante os cofres públicos. Não seria mais barato?
 
Pantaneira em 01/04/2015 18:00:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions