A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

12/07/2014 10:15

Pichadores expandem atuação e sujam casas, lojas e até carros

Filipe Prado
As pichações tomaram conta de muros e até um carro no São Francisco (Foto: Marcelo Victor)As pichações tomaram conta de muros e até um carro no São Francisco (Foto: Marcelo Victor)

Após “ataques” a lojas e monumentos do centro, pichadores começam a expandir território e, agora, sujam casas e empresas no Bairro São Francisco. Na guerra contra os vândalos, os  moradores gastam até R$ 1,5 mil para repintar muros e residências.

Não é difícil encontrar muros com sinais estranhos pichados pelo bairro. A maioria foi feita durante a madrugada. Eles não respeitam nem os locais com pouco tempo de inauguração, como o escritório do advogado Jeferson Silva, 27 anos. “Agora nós teremos que dividir as despesas com os outros locatários”, contou.

O advogado revelou que o escritório funciona a cerca de um ano na região e esse é a primeira vez que picham o local, o que surpreendeu Jeferson, pois eles pintaram a parte superior do salão, lugar difícil de alcançar.

“Isso é uma sacanagem. Esse pessoal parece que não tem o que fazer”, acrescentou o advogado. Ele disse que já estão tentando capturar o responsável pelos desenhos.

Outro advogado, 68, que não quis se identificar, também está correndo atrás da identificação dos pichadores. “A câmera os flagrou, mas não conseguimos ver o rosto, mas sabemos que são adolescentes”, afirmou. Ele disse que esta é a segunda vez que picham o muro da sua empresa e estimou um gasto de até R$ 1 mil para a reforma.

O escritório em que Jeferson trabalha foi pichado pouco depois de ser inaugurado (Foto: Marcelo Victor)O escritório em que Jeferson trabalha foi pichado pouco depois de ser inaugurado (Foto: Marcelo Victor)
Por conta dos ataques, Samira comprou uma lata de tinta para sempre pintar o muro (Foto: Marcelo Victor)Por conta dos "ataques", Samira comprou uma lata de tinta para sempre pintar o muro (Foto: Marcelo Victor)

Samira Haovila, 52, não conseguiu estimar um valor, mas revelou que já se precaveu para as próximas pichações em sua casa. “Eu comprei uma lata grande de tinta, por que se ficar pagando sempre uma pessoa, vou gastar muito”, explicou.

Pela segunda vez picharam o muro de sua casa, com isso Samira se revoltou com a situação. “Não fazem nada. Se eles picham, eu acho que deviam fazê-los limpar tudo, mas não tem punição alguma”, cobrou.

Durante a passagem do Campo Grande News pelo bairro, a equipe flagrou até um carro com a lataria pichada com os mesmos sinais que estão nos muros e paredes.

“Picharam o carro e o muro que da casa ao lado. A pessoa que mora ali construiu o muro em um dia e no outro já picharam”, contou o empresário Edivaldo Giuncanse, 51.

Ele também ficou indignado com a pichação, que sujou toda a extensão do muro que cerca a sua loja. Ele estimou gastou de até R$ 1500 para pintar o muro. “Supostamente são as mesmas pessoas que fazem todas essas pichações”, observou.

Alguns estimaram um gasto de até R$ 1500 para a pintura (Foto: Marcelo Victor)Alguns estimaram um gasto de até R$ 1500 para a pintura (Foto: Marcelo Victor)


NÃO É MAIS POSSÍVEL CONCORDAR QUE O SEU FILHO FAÇA ISSO E VC NÃO SAIBA, O MENOR SE QUER DIREITO TERÁ E ISSO DEVE SER COBRADO DO SISTEMA, COMEÇOU A COMETER INFRAÇÃO PASSA A TER OS DEVERES OBRIGAÇÕES PARA CUMPRIR A LEI. E O SISTEMA TEM QUE MUDAR ESSE ESTATUTO ULTRAPASSADO POIS COM 24 ANOS DE ECA O MENOR INFRATOR LÁ ATRAS É O ADULTO DE HOJE PERIGOSO, UM RISCO PARA COMUNIDADE.
 
Luiz Carlos Santos Messias em 13/07/2014 08:27:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions