A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

18/12/2010 13:28

Pilotos disputam o Festival MS de Arrancadas no Autódromo Internacional

Carlos Martins

O "Festival 36 horas de Velocidade" inclui ainda a sexta etapa do Metropolitano de Turismo e rachões com participação livre de carros e motos

O amante do automobilismo tem um encontro marcado com a velocidade neste fim de semana no Autódromo Internacional de Campo Grande. É o “Festival 36 horas de Velocidade”, que começou às 8h com os treinos livres do Metropolitano de Turismo e segue a partir das 14h deste sábado com o Festival MS de Arrancadas que conta pontos para o estadual e o amador. Ainda neste sábado, com início marcado para as 19h, acontece o Festival Amador de Arrancada Noturno, os rachões, que se estenderão até a meia noite.

Participam do Festival de Arrancadas os pilotos Marcelo Maeda, Eduardo Bonamigo, Alex Jonny Palheta, Nelson Echeverria, Rodrigo Zanardo e Carlos Toline, que mantém a liderança da competição. Também estará competindo o piloto de Cuiabá João Osmar, o Paraná.

A sexta e última etapa do Metropolitano de Turismo nas categorias Força Livre e 1600 terá seis carros na pista neste domingo a partir das 8h. Participam cinco carros de Campo Grande e um de Rondonópolis, Mato Grosso. Os pilotos de Campo Grande são Olívio Zago, Zé Luiz Maciel, Paulo César Bepler, Rodrigo Zago (filho de Olívio) e Érick Marques. No domingo ainda, as provas do arrancadão reiniciam às 13h com mais três largadas oficiais.

Na categoria Turismo o piloto mato-grossense Sávio Garcia de Carvalho vem com seu carro Gol para competir pela primeira vez numa pista de asfalto, já que em Mato Grosso até hoje competiu em pistas de terra em Rondonópolis, Pedra Preta e na capital Cuiabá na pista da Lagoa Trevisan. “Já estive aqui no autódromo duas vezes, mas apenas como espectador”, contou.

Rachões - Neste sábado entre às 19h e 24h, os motoristas que gostam de participar de rachões podem usar de forma segura a pista do autódromo, sem colocar em risco a vida de outras pessoas ao utilizarem inadequadamente vias públicas. “”Não tem regulamento. A única regra é que ao carro esteja documentado e em condições”, disse o diretor de logística da Federação de Automobilismo de Mato Grosso do Sul, Marcos Borges, e também diretor da MS Sport Racing, que trabalha na organização dos eventos.

Segundo o diretor da federação, de 2008 para cá, quando rachões começaram a ser realizados no autódromo, dados da policia militar mostram que o número de acidentes e apreensões de carros envolvidos em rachões caíram 60%%. “O rachão é a parte social do nosso clube. Das 19h às 24h o participando arranca quantas vezes quiser”, observou. A taxa para participar, tanto para carros como motos, é de R$ 30,00. O público pode ter acesso aos dois dias de competição pagando apenas R$ 15,00.

De acordo com o presidente da federação, Valdemir Dias Terra, para o ano que vem já estão acertadas no autódromo Internacional prova da categoria Spyder Race, em maio, e também uma etapa da Stock Car em julho. No final de julho também já ficou definido a realização do GT Brasil, competição inédita em Campo Grande. “Também ainda estamos negociando para trazer uma etapa da Fórmula Truck”, disse ao presidente. Para facilitar o acesso do publico ao autódromo, a federação está em conversação com a prefeitura para colocar um linha de ônibus regular do centro até ao autódromo, distante 14 km.

Pilotos da categoria Turismo participaram de treinos na manhã deste sábado no Autódromo Internacional de Campo Grande (Foto: João Garrigó)Pilotos da categoria Turismo participaram de treinos na manhã deste sábado no Autódromo Internacional de Campo Grande (Foto: João Garrigó)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions