A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

05/12/2013 11:48

Pintor é decapitado em explosão de cilindro de tintas na BR-163

Bruno Chaves e Aliny Mary Dias
Trabalhador era do interior de Minas Gerais e estava em Campo Grande há duas semanas (Foto: Cleber Gellio)Trabalhador era do interior de Minas Gerais e estava em Campo Grande há duas semanas (Foto: Cleber Gellio)

O técnico de pintura Leandro Carvalho, 34 anos, morreu por volta das 11h desta quinta-feira (5) depois que um cilindro de tinta que era utilizado na pintura na rodovia BR-163, saída de Campo Grande para São Paulo, explodiu. O trabalhador foi decapitado e a cabeça foi parar a 4 metros do corpo.

Leandro trabalhava há cinco meses para a empresa Supervia, que é de Minas Gerais e presta serviços ao Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte). Ele estava há duas semanas, em Campo Grande, trabalhando na pintura das faixas da BR-163.

No momento do acidente, o trabalhador preparava um dos dois cilindros de tinta que ficam na carroceria do caminhão. A tampa de um deles explodiu e decapitou Leandro na hora. O corpo da vítima permaneceu no veículo e a cabeça foi arremessada a cerca de 4 metros na rodovia.

Ainda não é possível afirmar as causas do acidente. Os cilindros que ficam no caminhão são interligados as mangueiras por meio de compressores.

O Corpo de Bombeiros e a Perícia da Polícia Civil foram acionados. O delegado Thiago Macedo, da 4ª Delegacia de Polícia, também está no local, assim como a PRF (Polícia Rodoviária Federal) que controla o tráfego de veículos.

Para o colega de trabalho de Leandro, Antônio César, 44, um acidente de trabalho como o de hoje nunca foi visto. “Há seis anos eu trabalho com isso e nunca vi nada parecido”, disse. Nenhum dos oito funcionários da empresa Supervia conseguem entender como o cilindro explodiu.

Ainda de acordo com Antônio, a família da vítima, que reside em Uberlândia, interior de Minas Gerais, foi avisada do acidente e está a caminho da Capital.

Perícia está analisando local do acidente (Foto: Cleber Gellio)Perícia está analisando local do acidente (Foto: Cleber Gellio)
Colegas não entendem como cilindro explodiu (Foto: Cleber Gellio)Colegas não entendem como cilindro explodiu (Foto: Cleber Gellio)
Homem morre em acidente de trabalho em obra no macroanel
Um homem, que ainda não foi identificado, morreu em acidente de trabalho na manhã desta quinta-feira (5), no macroanel entre as saídas de São Paulo e...
Homem tem corpo queimado em acidente doméstico e morre na Santa Casa
Após dois dias internado, José Loureiro da Cruz, 49 anos, morreu por volta das 6h30 desta sexta-feira (15) na Santa Casa em decorrência de acidente d...


Todo esse trabalho de asfalto não tem segurança do trabalho nenhuma. O Dnit não quer nem saber se o equipamento é de 1970 se foi verificado pelo inmetro, se fiscalizassem todas as obras de rodovias nenhuma obra estaria funcionando, quanto mais barato melhor...
 
Diego Matos em 06/12/2013 11:05:13
essa empresa escomungada vai pagar caro
um cara simples um irmao pra mim isso nao vai ficar barato
isso eu garanto nao ha dinheiro que pague uma vida de um trabalhador
to revoltado aqui

 
beto freitas em 06/12/2013 05:38:20
Lamentavel mais um trabalhador que perde a vida trabalhando defendendo o pão de cada dia. Que Deus conforte sua familía. O Ministério Público tem que apurar com rigor se a firma obedecia as noirmas de segurança.
 
João Gonçalves em 05/12/2013 17:28:00
Lamentável a tragédia ocorrida com este funcionário, que morreu trabalhando e defendendo o pão de cada dia.
Que Deus ampare e dê forças para esta familia suportar esta dor inexplicável.
Espero que a empresa empregadora desempenhe sua parte humana, e cumpra fielmente os direitos trabalhistas do falecido.
 
VALDIR VILLA NOVA em 05/12/2013 14:30:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions