A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

23/07/2012 16:50

Plano diretor do aeroporto de Campo Grande está com a Anac, diz Infraero

Gabriel Neris

Entre as melhorias estão um novo terminal de passageiros, novo pátio para aeronaves, um novo estacionamento público e um terminal de cargas.

Novo terminal de passageiros está na previsão de reformas da Infraero (Foto: Arquivo)Novo terminal de passageiros está na previsão de reformas da Infraero (Foto: Arquivo)

A Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) respondeu às reclamações do governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), de demora para elaborar o cronograma para a ampliação do Aeroporto Internacional de Campo Grande. De acordo com a assessoria de imprensa da Infraero Regional Centro-Oeste, o plano diretor foi encaminhado para a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) no mês de novembro de 2011 para apreciação e aprovação.

O plano diretor aponta de que forma o aeroporto deve crescer. Entre as melhorias no aeroporto da Capital, estão um novo terminal de passageiros, novo pátio para aeronaves, um novo estacionamento público e um terminal de cargas.

Ainda de acordo com a assessoria, a Infraero prepara a licitação para os projetos de engenharia e arquitetura. Porém, aguarda o EIA-RIMA (Estudo de Impacto Ambiental-Relatório de Impacto Ambiental), documento técnico que avalia as consequências para o ambiente decorrentes do projeto. Segundo a assessoria da Infraero, o documento está a cargo da prefeitura de Campo Grande e do governo do estado.

O governador André Puccinelli reclamou da Infraero, dizendo que está há três anos para mostrar qual será o cronograma. De acordo com o governador, o documento é necessário para encaminhar um projeto à Assembleia Legislativa informando que a área desapropriada é para o aeroporto. “O projeto está chocando na Infraero, com a sua velocidade tartaruga”, reclamou Puccinelli na última sexta-feira.

O convênio prevê a desapropriação e entrega à União de 1.381 hectares (já declarados de utilidade pública) para as obras de ampliação.

O custo estimado das obras, que deveriam ter começado no início deste ano, é R$ 250 milhões. O projeto de expansão vai transformar o aeroporto em um centro de distribuição, exportação e importação de cargas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions