A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

10/12/2017 13:00

PM lançou operação, mas poucos policiais são vistos nas ruas do Centro

Segundo a Polícia Militar, ação para o fim de ano colocou nas ruas mais de 1,3 mil militares

Geisy Garnes e Mirian Machado
Ruas do centro estavam vazias nesta manhã (Foto: André Bittar)Ruas do centro estavam vazias nesta manhã (Foto: André Bittar)

 

Desde o dia 8 de dezembro, Campo Grande tem 1,3 mil policiais militares em rondas pelas ruas para reforçar a segurança durante o fim de ano. Pelo menos foi o anúncio feito durante o lançamento da Operação Boas Festas na sexta-feira, embora no fim de semana seguinte ao início da força-tarefa, na região comercial do Centro, poucos policias têm sido vistos, principalmente à noite.

Depois das 19h deste sábado (9), as lojas começavam a baixar as portas, os clientes se preparam para deixar a região central e funcionários se dirigiam aos pontos de ônibus. A equipe do Campo Grande News esteve no Centro e não encontrou policiais nas principais ruas do comércio, apesar de ainda haver movimento.

Na manhã deste domingo (10), a reportagem voltou, ciruculou pela 14 de julho, 13 de Maio e Afonso Pena, por ao menos 40 minutos e mais uma vez se deparou com a falta de policiamento.

Movimento na 14 de Julho na noite de sábado, durante o fechamento das lojas (Foto: Lucimar Couto)Movimento na 14 de Julho na noite de sábado, durante o fechamento das lojas (Foto: Lucimar Couto)

Para quem trabalha nas lojas, a maior preocupação o pós expediente, momento em que o fluxo de pessoas é pequeno e os funcionários ficam mais “vulneráveis”. “É ruim porque é o horário em que fecha as lojas, que ficamos com o dinheiro do dia”, destacou Luana Antunes, de 19 anos, crediarista em uma loja de calçados.

Durante o dia, segundo a crediarista, é mais fácil encontrar os militares na rua, cuidando do policiamento na região central, mas durante a noite é raro ver os policiais. “Até umas 17 horas eu posso garantir que tinha policiais por aqui, mas sai às 21 horas e não vi mais”, lembrou Luana.

A vendedora Evelyn Malheiros Senna, de 21 anos, afirmou que é de noite que o centro “fica perigoso”. “Aqui tem muito morador de rua e eles andam armados com faca”, contou. Segundo ela, o marido já foi perseguido por um dos andarilhos que rodam o centro da cidade.

Moradores de rua circulam pelo centro (Foto: André Bittar)Moradores de rua circulam pelo centro (Foto: André Bittar)

“Meu marido sempre vem me buscar, mas ás vezes ele atrasa e eu fico aqui na frente da loja, sozinha. Dá medo. Quando tem policiamento esse horário costuma ser lá na Afonso Pena, se acontecer alguma coisa, até eles chegaram aqui não tem mais o que fazer”, lamentou a vendedora.

Para Evelyn, o ideal nessa época do ano são equipes policiais em casa esquina. Desde o dia 5 de dezembro o comércio de Campo Grande passou a funcionar até às 22 horas, de segunda a sábado e até às 18 horas nos domingos. No dia 24, o expediente segue até as 18 e, no dia 31, até as 16h.

Policiamento - Segundo o tenente-coronel Renato Tolentino, comandante do Policiamento Metropolitano, o policiamento está sendo feito de forma contínua desde o lançamento da Operação Boas Festas, realizado na manhã de sexta-feira (8).

Ação em vários pontos da cidade estão sendo realizadas, durante o dia e a noite. Neste domingo (10), equipes da Polícia Militar estão sem em rondas pelo Centro e segundo o tenente Mônaco, oficial responsável pelas rondas nesta tarde, o policiamento à pé será reforçado a partir das 13 horas e deve se estender até às 19 horas, justamente para garantir a segurança durante o fechamento das lojas.

A PM fez questão de enviar imagens à reportagem para mostrar as operações realizadas durante o fim de semana. Veja: 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions