A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

17/05/2013 18:46

PMs organizam manifestação para sábado com reforço de policiais civis

Jéssica Benitez

Amanhã servidores da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros farão manifestação reivindicando maiores salários e melhores condições de trabalho. Apesar desse tipo de protesto sempre ter sido proibido pelas regras das duas corporações, ele planejam se encontrar às 10h na Praça do Rádio. A Polícia Civil, já em greve, também deve comparecer ao manifesto.

Segundo o presidente da ACS e BM-MS (Associação de Cabos, Soldados e Bombeiros Militares de Mato Grosso do Sul), Edmar Soares, o protesto será pacifico e tem como objetivo maior, além das reivindicações, conscientizar a população sobre a real situação da segurança pública em Mato Grosso do Sul.

“Precisamos esclarecer a sociedade sobre o que está acontecendo”, disse. Edmar afirmou, ainda, que a última opção do efetivo é o aquartelamento e que todos estão abertos a negociação com o Governo Estadual até segunda-feira (20) quando haverá uma assembleia para decidir qual providência a categoria irá tomar.

“Eu já vou agendar uma conversa com o governador André Puccinelli antes da assembleia. Não queremos prejudicar nada nem ninguém, queremos resolver tudo da melhor forma para ambas as partes”, garantiu o presidente. O reajuste salarial proposto pelo governo é de 7%, mas no início desta semana a categoria não aceitou o percentual.

Edmar contou que o servidor que não puder comparecer se prontificou a enviar um familiar para representá-lo no protesto, o que normalmente ocorre para evitar alguma punição ao militar. Desta forma, estima-se que mais de 5 mil pessoas estejam na praça neste sábado. “Mesmo se tiver apenas duas pessoas, nós faremos a manifestação”, finalizou.



Código Penal Militar
" Reunião ilícita

Art. 165. Promover a reunião de militares, ou nela tomar parte, para discussão de ato de superior ou assunto atinente à disciplina militar:

Pena - detenção, de seis meses a um ano a quem promove a reunião; de dois a seis meses a quem dela participa, se o fato não constitui crime mais grave."

Se a Polícia é a primeira a desobedecer a lei, quem irá obedecer?
 
Paulo Cintra em 18/05/2013 10:48:10
A luta dos Policiais Civis e dos Policiais Militares, antes de ser uma lutar corporativista, deveria ser uma luta de todos nós cidadãos. É preciso que remuneremos justamente nossos policiais que arriscam suas vidas para nos guardarem, tornar nossa Sociedade mais justa, segura e humana. Todos nós devemos apoio a esses bravos, que sofrem com limitações salariais, de equipamentos. É assim que as autoridades tratam a segurança. Devemos reforçar valores morais, mas sem a força policial, qualquer valor moral está posto em cheque. Policiais garantem a lei e a ordem. Mais que isso! Garante o conforto, a segurança de todos nós. Negar um salário justo a esses denodados seria um crime. Observem todos que afirma-se que o aumento é impagável. Não se assombrem com dotações orçamentárias inexplicáveis.
 
Mauro da Cunha em 17/05/2013 23:40:49
PM e Policia civil e Bombeiros se voces nao se unirem nao consegue nada com Sr. Andre ele tem a justiça e a maioria dos deputados na sua mao.Em 2014 vamos mudar radical estes politicos e partidos PMDB e PT nunca mais,foram um atraso ao MS. Se nao fossem as mazelas destes politicos todos os servidores teriam um salario digno para o sustento de suas familias.
 
Jose Severo em 17/05/2013 22:52:25
vamos la minha gente, vamos apoiar os policiais... hoje são eles.... amanha poderemos ser nós...
 
mario bueno de camargo em 17/05/2013 20:25:34
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions