ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  30    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Poesia e Luiz Gonzaga dão o tom em homenagem a nordestinos na assembleia

Migrantes que fazem parte da história de MS receberam a Comanda Asa Branca

Por Adriano Fernandes e Karine Alencar | 22/06/2022 21:03
Apresentação ao som da típica música nordestina durante a solenidade desta noite (22). (Foto: Kísie Ainoã)
Apresentação ao som da típica música nordestina durante a solenidade desta noite (22). (Foto: Kísie Ainoã)

Ao som de Luiz Gonzaga e até poesias, a Assembleia Legislativa foi palco para evento especial na noite desta quarta-feira (22) que homenageou o migrantes nordestinos, que ajudaram a construir a história de Mato Grosso do Sul. Ao todo 27 figuras de origem nordestina que hoje vivem em Anastácio, Sidrolância, Rio Verde, Coxim, Dourados e na Capital, receberam a Comenda Asa Branca.

À esquerda, Paulo Corrêa entregando honraria a Antônio Cândido Neto. (Foto: Kísie Ainoã)
À esquerda, Paulo Corrêa entregando honraria a Antônio Cândido Neto. (Foto: Kísie Ainoã)

Natural de Jardim, no Ceará, Antônio Cândido Neto, de 75 anos, foi uma das personalidades que escolheram MS para chamar de lar e hoje, foi homenageado com a comenda. Ele conta que saiu da terra natal quando tinha apenas 11 anos de idade e aqui construiu uma vida.

Na Capital, Antônio trabalhou em uma fábrica de guaraná até se tornar autônomo. Ele já conheceu outros estados como São Paulo e Brasília, mas foi por Campo Grande que ele se encantou.

"Quando chegamos fomos muito bem recebidos, as pessoas aqui são muito hospitaleiras. Quando vim, veio meu pai, minha mãe e meus irmãos, mas já haviam tios, tias morando ali na região de Glória de Dourados e Jateí", lembra. Não abrir mão do típico cuscuz, da buchada de bode e a tapioca, dentre outras delícias da culinária nordestina é uma forma que ele encontrou para manter viva a tradição e as lembranças da terra onde nasceu.

Antônio Cândido Neto e família durante a solenidade. (Foto: Kísie Ainoã)
Antônio Cândido Neto e família durante a solenidade. (Foto: Kísie Ainoã)

Casado e pai de três filhos, de 48, 42 e 38 anos, Cândido Neto, recebeu com entusiasmo a honraria que segundo ele, coroou o orgulho que ele sempre sentiu das suas origens. "Pra mim é muito gratificante e eu fico muito emocionado de receber uma homenagem desse povo que é o meu povo. Espero que a Assembleia continue fazendo esses eventos para mostrar quem é o povo nordestino. Um povo que está sempre na luta e que nunca desiste", diz.

Artista tocando sanfona durante a solenidade. (Foto: Kísie Ainoã)
Artista tocando sanfona durante a solenidade. (Foto: Kísie Ainoã)

Esta foi a primeira homenagem que o morador ilustre disse ter recebido em seus 75 anos, muito bem vividos. Um mérito toda a comunidade nordestina do Estado merece, ele garante.

“Acredito que os nordestinos contribuem com quase tudo aqui, estão no comércio, na agricultura, na pecuária, os que vieram pequenos hoje são grandes. O povo da colônia em Anastácio, por exemplo, produz muito. Eles estão participando e ajudando o Estado a se desenvolver", completa.

Os filhos, neta, genro e sobrinha de Antônio, acompanharam a solenidade desta noite. "Foi muito emocionante, ele merece, é um grande homem, estamos muito felizes. Eu amo o Nordeste, vou todo ano e se fosse pelo meu esposo, já estaríamos morando lá faz tempo", comenta a nutricionista Marisa Duarte, de 43 anos, filha de Antônio Cândido.

Poeta Robson Ferreira é de Sergipe, mas escolheu Chapadão do Sul para chamar de lar. (Foto: Kísie Ainoã)
Poeta Robson Ferreira é de Sergipe, mas escolheu Chapadão do Sul para chamar de lar. (Foto: Kísie Ainoã)

Quem também particiou do evento foi poeta e cordelista natural de Sergipe, Robson Ferreira, de 36 anos, morador em Chapadão do Sul. Ele conta que foi recebido de braços abertos pelos moradores do município, que fica a 331 quilômetros de Campo Grande, quando se mudou a trabalho e de lá, nunca mais quis sair.

"Hoje é um dia ímpar não só pra mim, mas para todos os nordestinos que estão espalhados por aqui. Isso mostra a nossa valorização então é um dia que vai ficar na memória. Eu particularmente estou muito contente de representar Chapadão do Sul", comenta.

O evento contou com várias apresentações culturais, entre elas do grupo de forró Flor de Pequi, do poeta José Edson de Morais, do músico Marconis Pereira Gomes e do repentista Roberval Cunha e do CTN (Centro de Tradição Nordestina) de Anastácio. Os homenageados da noite foram apresentados em formato de quadras e cordéis, escritos por Jairo Luiz.

Comunidade nordestina da Capital foi em peso acompanhar o evento. (Foto: Kísie Ainoã) 
Comunidade nordestina da Capital foi em peso acompanhar o evento. (Foto: Kísie Ainoã)

Os proponentes da solenidade que homenageou os migrantes nordestinos, foram os deputados Amarildo Cruz (PT) e o presidente da Casa de Leis, Paulo Corrêa (PSDB), que inclusive é descendente de nordestinos e destacou a importância destes migrantes, para o Brasil e também para Mato Grosso do Sul.

"Temos orgulho e a ciência de que foi o povo nordestino foi quem construiu nosso pais. Meu pai era de Pernambuco e minha mãe de  Jardim, no Ceará. É uma terrinha pequena, mas que tem bastante desenvolvimento. Fico feliz em ver nossa família nordestina aqui”, comentou o presidente da Alems. Amarildo também reiterou a relevância do povo nordestino, no contexto cultural de Mato Grosso do Sul.

À frente na imagem, ator Espedito de Montebranco também foi homenageado. (Foto: Kísie Ainoã) 
À frente na imagem, ator Espedito de Montebranco também foi homenageado. (Foto: Kísie Ainoã)

"É um povo que foi determinante, tem um papel muito forte na construção do nosso pais e não é diferente aqui no nosso Estado. Tenho orgulho de ter apreendido, desde muito cedo a compreender a culinária, a música e a cultura nordestina", conclui.

Foram homenageados com a Comenda Asa Branca: Antônio Cândido Neto, Aurineide Alencar de Freitas, Carlos Helbster Lima, Cleusa Marina da Silva, Cleuza Aparecida da Costa Silva, Elzenete da Costa Cavalcante, Espedito Pedro da Silva, Finelon Pereira Moura, Jairton Bezerra Costa, Jean Carlos Lima, Jericó Vieira de Matos, José Corrêa Lima, José Edson Barbosa de Morais, José Edson dos Santos, José Expedito Cordeiro da Silva, José Nascimento Silva Filho, José Orlando Peixoto de Miranda, Josemar Maia Fernandes, Luiz Vicente da Silva, Marçal Gonçalves Leite, Marconis Pereira Gomes, Maria Dinalva da Silva, Maria Feitosa Nogueira, Orlando de Carvalho Correa, Paulo José Barbosa, Valdeci Gomes da Silva e Joaquim Amorim do Nascimento.


Nos siga no Google Notícias