A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

20/09/2016 15:59

Polícia aguarda laudo da FAB para saber se irá investigar queda de avião

Guilherme Henri

A Polícia Civil irá aguardar laudo da FAB (Força Área Brasileira) para decidir se investigará a queda da aeronave Sêneca. O avião caiu na tarde de ontem (19) em uma área de fazenda, no município de Miranda, distante 201 quilômetros de Campo Grande. Marcos David Xavier, 34 anos, que pilotava a aeronave morreu.

Segundo policiais civis, o delegado titular de Miranda, Leandro Costa disse que não poderia atender o Campo Grande News, no entanto, pediu que explicasse que só irá instaurar inquérito caso a queda esteja ligada a algum crime, como por exemplo sabotagem. “Iremos aguardar laudo da Força Área, que deve indicar as causas do acidente”, disse investigador, ao reproduzir a fala do delegado.

Ainda segundo a Polícia Civil, o corpo do piloto está no IML (Instituto de Medicina Legal) de Miranda.

Queda - avião prefixo PT-VKY, modelo Embraer EMD-810 Seneca III, que é um bimotor, decolou da Capital com cinco passageiros e aterrissou em Corumbá. Porém, no trajeto de volta a Campo Grande na tarde de segunda-feira, desapareceu em meio ao Pantanal, apenas com o piloto a bordo. Como o tempo em que estava previsto para pousar na Capital 'estourou', a FAB foi acionada. Ainda conforme apurado, o piloto da aeronave seria de Campo Grande.

Resgate - o resgate do corpo do piloto foi feito na manhã de hoje (20) por três militares do esquadrão Pelicano, que desceram de rapel até o local de área alagada. O corpo foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) da região e o procedimento para liberação ficará a cargo da Polícia Civil da cidade.

Aeronave - segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), a aeronave estava regular, apta a voar. O Certificado de Aeronavegabilidade e a Inspeção Anual de Manutenção estavam em dia. O avião era particular e pertencia a Neusa Maria Carvalho Barbosa. Marcos também prestava serviço para a MS Táxi Aéreo, em Campo Grande. Ainda não se sabe as causas do acidente aéreo.

Investigação – a Força Área enviou dois membros para investigar a queda da aeronave. As ações devem ter início amanhã (21). No local será realizada a primeira fase da investigação que consiste em analisar os destroços e se preciso coletar peças para perícia. Posteriormente é realizado um cruzamento de dados e o relatório final não há data para ser divulgado, pois depende da complexidade do acidente e tem o objetivo de promover a prevenção.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions