ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUINTA  06    CAMPO GRANDE 20º

Capital

Polícia Civil sai às ruas para prender 21 por violência doméstica

Operação foi desencadeada na última sexta-feira (10), após clima de pânico se espalhar depois da morte de Carla Santana Magalhães

Por Kerolyn Araújo e Bruna Marques | 13/07/2020 10:32
Delegada Fernanda Félix, titular da Deam (Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher). (Foto: Henrique Kawaminami)
Delegada Fernanda Félix, titular da Deam (Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher). (Foto: Henrique Kawaminami)


Equipes da Polícia Civil estão nas ruas de Campo Grande desde às 6h desta segunda-feira (13), cumprindo mandados de prisão contra autores de violência doméstica. A ação faz parte da Operação Vênus, desencadeada na noite de sexta-feira (10).

De acordo com a delegada Fernanda Félix, titular da Deam (Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher), foram expedidos 21 mandados de prisão por violência doméstica e ameaça. Até às 10h, quatro já haviam sido cumpridos.

Segundo a delegada, a morte de Carla Santana Magalhães, 25 anos, sequestrada na noite do dia 30 de junho, no bairro Tiradentes, gerou pânico entre as mulheres. ''A operação tem a finalidade de combater qualquer tipo de violência contra a mulher e devolver a segurança", disse.

Doze bairros de Campo Grande são os principais alvos da ação. São eles: Tiradentes, Itamaracá, Vilas Boas, Mansur, Estrela Dalva, Oiti, Noroeste, Flamboyant, Estrela Park, Cristo Redentor, Porto Belo e Jardim Itatiaia.

Além de policiais da Deam, a operação conta com reforço de agentes da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) e a Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos).

Pânico - Notícias de sequestro de mulheres que circularam nas redes sociais nas últimas semanas casou pânico na cidade. Por meio de nota, a Polícia Civil desmentiu as informações e que não há nenhum indício de ataques em série na Capital e no interior.