A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

27/01/2014 10:50

Polícia define participação de sequestradores e prevê pena de 8 anos

Graziela Rezende

A Polícia Civil encerra esta semana o inquérito que investigava a participação de uma quadrilha no sequestro de uma recém-nascida, no bairro Dom Antônio Barbosa, em Campo Grande. O delegado Paulo Sérgio Laureto, responsável pelas investigações, encaminhará ao certo a participação de cada um dos cinco envolvidos no crime, que podem pegar até oito anos de reclusão.

Com o conjunto probatório e os depoimentos dos acusados, a Polícia diz que ficou comprovado que Hugo Vinícius de Lima, o Jack, 19 anos, foi a pessoa quem tomou a criança dos braços da mãe, orientado pela mentora do crime, Renata Silva de Jesus, 33 anos.

“Renata foi a pessoa que juntamente com o marido, Carlos dos Santos, 25 anos, vulgo “dedinho”, indicou o local onde estava a menina e cobrou a criança como recompensa pela dívida que Robson dos Santos Hossimaister, 22 anos, apontado como o pai da criança, possuía com ela”, explica o delegado.

Para Robson, a notícia da vinda da criança surgiu de forma “inesperada e indesejada”, já que ele era casado com outra mulher, conforme explicou o delegado e por isso ele teria oferecido a menina Nicole como pagamento.

Já o estudante de Direito Samir de Souza El Ossais, 33 anos, foi a pessoa quem dirigiu o veículo até o bairro. Ele, como os outros, nega qualquer participação no crime, limitando-se apenas a dizer que dirigiu o carro para dar uma carona a Renata e marido, que fariam compras no Atacadão.

“A Justiça que irá decidir ao certo a pena de cada integrante da quadrilha, por conta dos agravantes que eles possuem. Os cinco responderão por sequestro e cárcere privado (1 a 3 anos), além da formação de quadrilha (2 a 5 anos)”, afirma o delegado.

Parte do inquérito policial já está no MPE (Ministério Público Estadual). Porém o delegado Paulo Sérgio Laureto, responsável pelas investigações, aguarda um laudo pericial realizado no carro e a quebra de sigilo telefônico para finalizar as investigações.

Sequestro – A recém-nascida foi sequestrada por bandidos armados e encapuzados na noite de sábado, 16 de novembro. O crime, segundo a Polícia, ocorreu 10 horas após a mãe obter alta.

No dia 13 de novembro, o bebê nasceu. No outro dia, testemunhas constataram a presença de um “veículo estranho” rondando a rua 10, onde reside a adolescente. No sábado (16), às 11h, ela foi liberada e, conforme a Polícia, ainda não havia registrado a menina porque precisava ir ao Juizado da Infância e Juventude.

Após prisão, quinto sequestrador de recém nascida presta depoimento
A Polícia Civil realiza, na manhã desta segunda-feira (29), a oitiva com Hugo Vinícius de Lima, o Jack, 19 anos, suspeito de ser o quinto integrante ...
Pai envolvido no sequestro de recém nascida pode ser inocentado do crime
A acareação entre os quatro envolvidos no sequestro de uma recém-nascida, no bairro Dom Antônio Barbosa, em Campo Grande, pode ser muito favorável ao...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions