ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  21    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Polícia encontra arsenal em fazenda; uma das armas é de uso restrito

Por Zana Zaidan e Viviane Oliveira | 08/12/2013 08:51
Arsenal foi encontrado em fazenda e seria de um oficial aposentado do Exército, alega proprietário (Foto: Divulgação)
Arsenal foi encontrado em fazenda e seria de um oficial aposentado do Exército, alega proprietário (Foto: Divulgação)

A Polícia Militar apreendeu na tarde de ontem (7) um arsenal de armas e munições, uma delas de uso restrito das Forças Armadas, em uma propriedade na zona rural de Campo Grande. 

A descoberta começou depois de denúncia anônima de que na rua José Antônio Saraiva, no bairro Los Angeles, um homem conhecido como “Maranhão” estaria com duas espingardas escondidas e que teriam sido furtadas de uma fazenda.

No endereço, a PM encontrou um revólver 38 com Fernando Grigório de Jesus, 22 anos, que afirmou que sabia das armas da fazenda, mas que elas não estavam ali porque o autor do furto seria Roberto Gonçalves de Oliveira, 23 anos, o “Buguinho”.

Os policiais solicitaram reforço e foram até o local onde estaria Roberto, que informou que as armas tinham sido escondidas em uma casa abandonada na rua Joaquim Pinto de Magalhães, no Jardim Centro Oeste. No local, estavam uma carabina, uma espingarda de pressão modificada para calibre 22 e uma luneta.

Ao ser questionado sobre a procedência das armas, Roberto informou que trabalhava na fazenda Caititu, e que as tinha encontrado próximo a uma porteira da propriedade.

Os policiais seguiram então para a fazenda. Em conversa com o caseiro, identificado como João José, o funcionário alegou que apenas uma TV tinha sido furtada da sede e que desconhecia a existência das armas. O proprietário chegou ao local e autorizou a vistoria, que acabou revelando o armamento.

Na propriedade foram apreendidas uma carabina de uso restrito das Forças Armadas, uma arma calibre 22, com nove munições e dois revólveres .22 e .32 (com cinco munições intactas). Dentro de um armário, estavam uma pistola de pressão, duas carabinas e diversas munições de calibres .30 .22 .20 .380 .357 .44 .25 e .32. e 9mm.

O dono da fazenda alega que as armas pertenciam ao pai, um oficial do Exército já falecido, e que todo o equipamento possui documentação legal. No entanto, ele não apresentou o registro das armas. Depois dos esclarecimentos, o proprietário foi liberado pela Polícia.

Fernando e Roberto foram encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento) Piratininga e vão responder pelo crime de posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário