A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

08/12/2013 08:51

Polícia encontra arsenal em fazenda; uma das armas é de uso restrito

Zana Zaidan e Viviane Oliveira
Arsenal foi encontrado em fazenda e seria de um oficial aposentado do Exército, alega proprietário (Foto: Divulgação)Arsenal foi encontrado em fazenda e seria de um oficial aposentado do Exército, alega proprietário (Foto: Divulgação)

A Polícia Militar apreendeu na tarde de ontem (7) um arsenal de armas e munições, uma delas de uso restrito das Forças Armadas, em uma propriedade na zona rural de Campo Grande. 

A descoberta começou depois de denúncia anônima de que na rua José Antônio Saraiva, no bairro Los Angeles, um homem conhecido como “Maranhão” estaria com duas espingardas escondidas e que teriam sido furtadas de uma fazenda.

No endereço, a PM encontrou um revólver 38 com Fernando Grigório de Jesus, 22 anos, que afirmou que sabia das armas da fazenda, mas que elas não estavam ali porque o autor do furto seria Roberto Gonçalves de Oliveira, 23 anos, o “Buguinho”. 

Os policiais solicitaram reforço e foram até o local onde estaria Roberto, que informou que as armas tinham sido escondidas em uma casa abandonada na rua Joaquim Pinto de Magalhães, no Jardim Centro Oeste. No local, estavam uma carabina, uma espingarda de pressão modificada para calibre 22 e uma luneta.

Ao ser questionado sobre a procedência das armas, Roberto informou que trabalhava na fazenda Caititu, e que as tinha encontrado próximo a uma porteira da propriedade.

Os policiais seguiram então para a fazenda. Em conversa com o caseiro, identificado como João José, o funcionário alegou que apenas uma TV tinha sido furtada da sede e que desconhecia a existência das armas. O proprietário chegou ao local e autorizou a vistoria, que acabou revelando o armamento.

Na propriedade foram apreendidas uma carabina de uso restrito das Forças Armadas, uma arma calibre 22, com nove munições e dois revólveres .22 e .32 (com cinco munições intactas). Dentro de um armário, estavam uma pistola de pressão, duas carabinas e diversas munições de calibres .30 .22 .20 .380 .357 .44 .25 e .32. e 9mm.

O dono da fazenda alega que as armas pertenciam ao pai, um oficial do Exército já falecido, e que todo o equipamento possui documentação legal. No entanto, ele não apresentou o registro das armas. Depois dos esclarecimentos, o proprietário foi liberado pela Polícia.

Fernando e Roberto foram encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento) Piratininga e vão responder pelo crime de posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.



Quem denunciou foram os bandidos, que é para a policia ir lá desarmar o cidadão para que eles possam voltar depois e roubar com segurança, sem nenhuma reação por parte das vitimas que serão agredidas estupradas ou quem sabe assassinadas.
 
Antonio Mazeica em 08/12/2013 18:34:34
Sabe acho que não deviam nem ir atrás de prender essas armas de fogo. Ninguém tem nenhuma segurança nem na cidade, imagine só no campo, nas fazendas, na zona rural, onde nem na cidade passa polícia nas ruas, dirá nas estradas de fazendas. Pra isso tem polícia, pra entrar em uma chacara desarmar o seu proprietário, prender as armas. Tomara que esses mesmos policiais permaneçam nesse local da prisão das armas, agora pra proteger esses proprietários. Vá em TODAS AS FAZENDAS E EM TODAS AS CHÁCARAS, policiais, porque em todos tem armas de fogo no lugar da POLÍCIA. Nota ZERO pra polícia, porque devia ter ido atra´z dos bandidos que estão nos assaltando e matando jovens nas ruas, e não deixar sem mais segurança trabalhadores e pessoas de bem
 
marcio pereira em 08/12/2013 17:30:42
Concordo com os comentários dos colegas, só tenho mais uma coisa a acrescentar, tem mais coisas importantes para a policia do MS. do que prender cidadãos de bem....
 
Emilio Carlos em 08/12/2013 15:24:44
os questionamentos acima são pertinentes. Agora, cabe a quem os fez lembrar que no ano que se inicia haverá a oportunidade de colocar representantes (políticos) de quem dependemos para ter uma segurança efetiva no campo. Os policiais que fizeram a apreensão só fizeram cumprir o que a lei determina. Parabéns aos policiais.
 
Gilberto Vieira Alves em 08/12/2013 14:27:41
Com a onda de assaltos e sequestros em propriedades rurais, não deveria ser desarmado as propriedades, logico que deveria ter registro das armas, mas deveria ter alguma anistia ou coisas desse tipo, pois o registro de uma arma é muito demorado.
 
Jorge Ohata em 08/12/2013 11:10:45
EU FICO FELIZ QUANDO VEJO AS AUTORIDADES FAZENDO ESSAS APREENSÕES DE ARMAS NAS FAZENDAS, DEIXANDO OS PROPRIETÁRIOS "PROTEGIDOS" É O SINAL QUE AS AUTORIDADES DARÃO TODA A SEGURANÇA AOS FAZENDEIROS, NINGUÉM VAI INVADIR AS PROPRIEDADES, NINGUÉM VAI CAUSAR DANOS, VAI SER SÓ PAZ NO CAMPO! CERTAMENTE QUEM DENUNCIOU CONFIA QUE AS AUTORIDADES PARA PROTEGE-LA. SERÁ QUE EU ESTOU CERTO OU ERRADO???
 
JARY GUASINA em 08/12/2013 09:39:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions