A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

04/04/2011 13:07

Polícia encontra drogas e criança em casa de suspeito de homicídio

Ricardo Campos Jr. e Paula Vitorino

Flagrante ocorreu durante cumprimento do mandado de prisão

Claudecir é investigado por um crime ocorrido em novembro de 2010. (Foto: João Garrigó)Claudecir é investigado por um crime ocorrido em novembro de 2010. (Foto: João Garrigó)

Durante o cumprimento do mandado de prisão preventiva por homicídio, policiais da DEH (Delegacia Especializada em Homicídios) descobriram que o acusado Claudecir Brizola Filho, 23 anos, mantinha uma boca de fumo em casa. Ele foi encontrado acompanhado por uma menina de 11 anos no local, que fica no Jardim Campina Verde.

De acordo com informações da Polícia, Claudecir é investigado pela morte de Valdivo Pereira da Silva, conhecido como Didi, crime ocorrido em novembro de 2010. O suspeito é cadeirante e confessou o crime, dizendo que a vítima teve envolvimento no atentado que o deixou paralítico.

Foram encontrados na casa de Claudecir oito papelotes e algumas porções de cocaína, um revólver calibre 38, munição, aproximadamente R$ 168 em dinheiro, 6 celulares e parte de uma cartela de estimulantes sexuais. Todos objetos foram apreendidos e levados, juntamente com o acusado e a criança, até a DEH.

O delegado titular Edilson dos Santos, que coordena as investigações, disse que a menina não apresentava sinais do uso de drogas. A mãe dela foi acionada e as duas foram encaminhadas à DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente). Claudecir disse que havia chamado a menina até a casa dele para pedir a ela que fosse comprar pães para ele.

A mãe da criança confirmou a versão contada pelo acusado e disse frequentar à casa de Claudecir com freqüência.

O acusado foi autuado em flagrante por porte de arma e tráfico de drogas. Não há informações se o revólver encontrado foi o mesmo usado no crime.

De acordo com a Polícia, Claudecir chegou ao local do homicídio no próprio carro, que é adaptado, e deu vários tiros em Valdivo. O acusado disse que não teve ajuda para cometer o crime.

Veículo adaptado usado pelo cadeirante no dia do crime. (Foto: João Garrigó)Veículo adaptado usado pelo cadeirante no dia do crime. (Foto: João Garrigó)


calma ai duvido se vc nao estivesse em cima de uma cadeira de rodas e soubesse quem fez isso com vc se vc nao iria atras td bem q ele errou mas nao precisa de tudo isso vcs sao engraçado tem tanta pessoas q fazem pior e vcs nem coloca na internet nem liga so por q um cadeirante fez isso ja foi um motivo de tanta ironia por q nao colocaram como capa de revista com essa manchete um cadeirante etc
 
marly rodrigues em 23/01/2012 04:44:08
É de admirar um cidadão deste adesivar seu carro com os dizeres.Deus é fiel e justo.Realmente deus é fiel e justo.pois este cidadão vai parar atras das grades.Fico imaginando se este cidadão andasse,o que ele não iria fazer,pq já até matou.cacetete nele
 
alessandro pereira em 05/04/2011 02:04:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions