A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

16/12/2015 12:13

Polícia identifica mãe de bebê encontrado em vaso de farmácia

Luana Rodrigues
Policiais da Depac Centro estiveram no local investigando o caso. (Foto: Marcos Ermínio)Policiais da Depac Centro estiveram no local investigando o caso. (Foto: Marcos Ermínio)

A polícia já sabe quem é a mulher que teve um parto no banheiro de uma farmácia na Rua 14 de Julho, e abandonou o bebê dentro do vaso sanitário. O caso ocorreu na noite desta sexta-feira (11), em Campo Grande.

Conforme informações da Polícia Civil, a mulher tem 22 anos e foi localizada na mesma noite do parto, por uma equipe do SIG(Setor de Investigações Gerais). Os policiais utilizaram as imagens das câmeras de segurança para identificar a mulher, que não teve a identidade revelada pela polícia.

A jovem foi levada para a delegacia, onde prestou depoimento. O Campo Grande News tentou entrar em contato com o delegado, para saber detalhes sobre esse depoimento, mas ele não pôde atender no momento. Informações apuradas pela reportagem, dão conta de que a mulher trabalha em uma loja de calçados, próxima a farmácia.

Parto - O bebê morto é uma menina de 46 centímetros, que pesou 1,553g e tinha aproximadamente sete meses. Conforme a médica Nádia Reis, presidente da SGO/MS (Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia de Mato Grosso do Sul), com essas características, a criança não é mais considerada um feto e o nascimento não pode ser considerado um aborto e sim um parto.

Segundo a médica, do ponto de vista médico legal, considera-se aborto: “a interrupção da gravidez até a 20a ou 22a semana, ou quando o feto pese até 500 gramas ou ainda, alguns consideram quando o feto mede até 16,5 centímetros.

O caso - Segundo o boletim de ocorrência, a mulher chegou a farmácia reclamando de cólica e pediu um remédio para sanar a dor. Ainda dentro da drogaria, ela tomou um comprimido do medicamento Buscofen e foi embora, em seguida retornou pedindo para ir ao banheiro.

Conforme depoimento de funcionários da farmácia, a mulher ficou no banheiro por aproximadamente 20 minutos e quando saiu, disse que havia abortado um bebê. Os funcionários pediram socorro médico e chamaram a polícia, mas a mulher foi embora antes da chegada das viaturas. De imediato, um dos funcionários foi até o banheiro e encontrou a bebê dentro do vaso.

"Não é possível afirmar se foi um parto espontâneo ou induzido por um alguma substância. O que posso dizer é que esse medicamento, Buscofen, não induz ao parto, nem a aborto, ou seja, ela já estava em trabalho de parto quando chegou lá, talvez por isso tenha pedido o remédio para cólica", explicou a médica.

A menina foi retirada do vaso em uma caixa coberta com um pano vermelho. A perícia esteve no local, e o caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento) do Centro. Agora a investigação está por conta da 1ª Delegacia de Polícia Civil.

Caso fique comprovado que a mulher tenha tomado uma substância para provocar a expulsão da bebê e isso tenha provocado a morte dela, a mãe pode responder por homicídio.

Abstenção em concurso da Câmara Municipal da Capital passa dos 30%
O domingo (17) foi de provas para milhares de campo-grandenses, tanto na manhã como no período da tarde, no concurso da Câmara Municipal, que segundo...
Com forte dores, mulher reclama de falta de atendimento em UPA
Mesmo apresentando fortes dores e inchaço na região do estômago, sem conseguir comer a três dias, uma mulher que procurou atendimento na UPA (Unidade...
Problema rotineiro, chuva causa alagamentos no bairro Cidade Morena
A chuva que atingiu Campo Grande no fim da tarde deste domingo (17) causou vários problemas à população, desde alagamentos a problemas estruturais em...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions