A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

23/04/2014 10:02

Polícia interdita avenida para reconstituir morte de Erlon Bernal

Aliny Mary Dias e Viviane Oliveira
Thiago é o único dos presos que participa da reconstituição até o momento (Foto: Cleber Gellio)Thiago é o único dos presos que participa da reconstituição até o momento (Foto: Cleber Gellio)

A reconstituição do crime que terminou na morte do empresário Erlon Peterson Pereira Bernal, 32 anos, começou há pouco e mobiliza efetivo da Polícia Militar, Civil, BPTran (Batalhão de Polícia de Trânsito) e Agetran (Agência Municipal de Trânsito). Os dois sentidos da Avenida Gury Marques, próximo da rotatória, estão interditados.

Até o momento, participa da reconstituição Thiago Henrique Ribeiro, 21 anos, preso por participar do crime e marcar o encontro para ver o Volkswagen Golf de Erlon. Policiais questionam Thiago e refazem os passos do dia do crime.

A titular da Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos), Maria de Lourdes Cano, não falou com a imprensa, o que deve ocorrer só no final dos trabalhos. O carro de Erlon, que foi pintado a mando dos bandidos, também é usado na reconstituição.

Caso – Erlon saiu de casa às 14h da terça-feira (1°) para mostrar o veículo a um suposto cliente. O local combinado foi na avenida Interlagos, em frente a rotatória da Coca-cola, em Campo Grande. Ao chegar lá, um dos bandidos disse a ele que precisava mostrar o Golf a uma tia, para “fechar negócio”.

No entanto, poucos minutos após chegar à casa no bairro São Jorge da Lagoa, Erlon foi assassinado e o corpo enterrado em um fossa séptica.

Presos - Thiago Henrique Ribeiro, 21 anos, Rafael Diogo, o Tartaruga, 24 anos, Jefferson dos Santos Souza, 22 anos, estão presos e poderão ter uma condenação de aproximadamente 50 anos de prisão. A adolescente de 17 anos está apreendida na Unei (Unidade Educacional de Internação).

Já o funileiro Ataíde Pereira dos Santos, que pintou o carro roubado de branco, foi indiciado pelo crime de receptação. Ele chegou a ser preso, mas foi liberado após pagar fiança de R$ 2.896.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions