A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

08/06/2014 09:59

Polícia pediu na quinta-feira internação de jovem morto em confronto

Bruno Chaves
Everton morreu depois de oferecer resistência a prisão (Foto: Divulgação/PC)Everton morreu depois de oferecer resistência a prisão (Foto: Divulgação/PC)

A Polícia Civil afirma que o envolvimento do adolescente Everton Rosa da Silva, 17 anos, no assassinato do policial militar Rony Mayckon Varoni de Moura Silva, 28, no último dia 3, em Campo Grande, foi confirmado dois dias depois da morte do PM. Everton morreu ontem, em situação que a Polícia Militar atribuiu a um contronto.

O delegado Fábio Peró, da Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos), que investiga o caso, revelou que o pedido de internação do jovem, feito à Justiça, ocorreu logo depois da investigação, ainda na quinta-feira (5).

“Por se tratar de menor, o caso foi repassado à Deaij (Delegacia Especializada de Atenção à Infância e Juventude) que fez o pedido de internação. Consegui identificar, com todos os documentos, que ele teve participação no crime”, disse. O delegado não informou qual foi participação do adolescente no crime identificada pelas apurações.

Peró ainda contou que Everton não foi apreendido após investigação porque o prazo do flagrante já tinha passado. Dessa forma, se ele fosse pego teria que ser colocado em liberdade em seguida. Nesses casos, é necessário aguardar autorização do Judiciário.

O delegado afirma que a confirmação da participação de Kelvin Wilian Santarosa, 21, preso na noite de ontem (7), na BR-267, em Guia Lopes da Laguna, a 233 quilômetros de Campo Grande, foi feita após identificação do adolescente.

Everton morreu ontem na Santa Casa da Capital depois de ser baleado por policiais militares em uma casa na Rua Taumaturgo, no bairro Aero Rancho, onde se escondia. Ele ofereceu resistência à prisão, segundo a versão informada pela PM. A corporação informou que a equipe foi até o local depois de receber a informação de que o suspeito da morte do policial estava no lugar.

Kelvin estava no local com o adolescente, mas conseguiu fugir. Ele foi detido na BR-267 pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) horas depois. Junto a Kevin, estava Rafael Fernandes de Quadros, 23 anos, que, segundo divulgou a polícia, ajudou os envolvidos no assassinato a fugir. Ele também foi preso.

O caso – Na terça-feira passada (3), Rony dirigia a Saveiro, placas HSG-4208, junto com um colega cabo da Polícia Militar. Eles foram cercados por duas motocicletas ocupadas por quatro homens na rotatória da BR-262.

Eles teriam matado o policial a tiros para roubar um malote com R$ 20 mil. Rony ingressou na Policia Militar há três anos e nove meses. Começando pelo BPtran (Batalhão de Trânsito), depois transferido para o Ciops.

PRF prende 2 suspeitos de participação em assassinato de policial
Dois homens suspeitos de terem participado do assassinato do policial militar Rony Mayckon Varoni de Moura Silva, 28 anos, na última terça-feira (3),...
Morto em confronto, suspeito de assassinato de PM tinha 17 anos
O suspeito de envolvimento na morte do policial militar Rony Mayckon Varoni de Moura Silva, 28 anos, que foi morto ontem (7) em um confronto com poli...
Após trocar tiros, suspeito de matar policial morre na Santa Casa
Após trocar tiros com homens do 10ª Batalhão da Polícia Militar, na noite deste sábado (7), no Jardim Aero Rancho, suspeito de matar o policial Rony ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions