ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Polícia vai investigar conduta de pai que escondeu filho foragido

Rafael Ramos Pereira foi preso ontem por tentar matar a ex-mulher e assassinar Marcos Vinicius

Gabrielle Tavares e Ana Beatriz Rodrigues | 21/09/2022 16:41
Delegada responsável pelo caso, Marianne Cristine de Souza. (Foto: Marcos Maluf)
Delegada responsável pelo caso, Marianne Cristine de Souza. (Foto: Marcos Maluf)

A Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) vai investigar conduta do aposentado Valmir Xavier Pereira, 50, pai de Rafael Ramos Pereira, preso por matar Marcos Vinicius Moreira da Costa e tentar matar a ex-mulher. Ele afirmou que ajudou a esconder o filho em Corguinho, local onde foi encontrado ontem (20), pelo GOI (Grupo de Operações e Investigações).

A delegada responsável pelo caso, Marianne Cristine de Souza relatou que ficou sabendo há pouco tempo da ação de Valmir e vai investigar o caso. Além disso, alegou que Marcos Vinicius sequer era seu namorado.

"Ela já prestou depoimento e disse o rapaz sequer era namorado. Que os dois trabalhavam juntos, que eles estavam bebendo e ele acompanhou ela até em casa. Quando chegaram ela falou para ele ficar lá para não ir embora tarde da noite sozinho, disse que não tinha relacionamento com ele", relatou a delegada.

Aposentado Valmir Xavier Pereira, pai de Rafael Ramos Pereira. (Foto: Marcos Maluf)
Aposentado Valmir Xavier Pereira, pai de Rafael Ramos Pereira. (Foto: Marcos Maluf)

Além disso, ele já tinha passagens pela polícia por violência doméstica, cometidos contra mesma companheira, mas ela não tinha medida protetiva. Agora, ele vai responder por homicídio e feminicídio na forma tentada.

"Ele diz que não estava separado, mas a própria vítima diz que estava separada. Ela estava com o homem na casa, dormindo. Primeiro ele atacou o homem com cerca de 7 facadas, no rosto, pernas, abdômen. Também atacou a ex companheira com golpes na região da barriga. Ela conseguiu fugir e foi internada na Santa Casa. Ele chegou a falar para os vizinhos o que tinha feito e fugiu, ele era conhecido da vizinhança, e estava desde então foragido, o homem foi a óbito no local e a mulher foi socorrida", explicou.

Mais cedo ao Campo Grande News, Valmir afirmou que os dois ainda eram casados e que a vítima, também esfaqueada por Rafael na ocasião, estava o traindo.

Os dois têm três filhos, de 3, 9 e 12 anos, e tinham uma relação conturbada. Há dez anos os dois terminavam e reatavam o relacionamento com frequência.

O caso - No dia 16 de abril deste ano, a Polícia Militar foi acionada para atender ocorrência de violência doméstica e, quando chegou ao local, encontrou a vítima esfaqueada pelo ex-marido com sangramento na região do abdômen e perna.

O então namorado da mulher, Marcos Vinícius, também havia sido esfaqueado e morreu no local. Testemunhas informaram que avistaram o suspeito saindo da residência com uma faca grande nas mãos dizendo que havia matado um homem dentro do condomínio. Na sequência, ele fugiu.

A mulher foi foi levada para a Santa Casa e sobreviveu. A cunhada e o irmão de Rafael disseram que ele passou o dia em sua casa e por volta de 1h40, saiu. Logo depois, a família ficou sabendo sobre o crime. O caso foi registrado na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) como homicídio e tentativa de feminicídio.

Nos siga no Google Notícias