A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Novembro de 2019

05/02/2019 12:00

Polícia vai ouvir vizinhos de tio suspeito de espancar crianças

Caso veio à tona ontem após denúncia feita ao Conselho Tutelar de que três crianças estavam sofrendo maus-tratos por parte dos tios

Viviane Oliveira e Mirian machado
Criança tem machucado no olho e na boca; foto desfocada para não identificar a vítima, conforme prevê o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) (Foto: Direto das Ruas)Criança tem machucado no olho e na boca; foto desfocada para não identificar a vítima, conforme prevê o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) (Foto: Direto das Ruas)

A delegada da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), Anne Karine Sanches, vai ouvir vizinhos do tio de 36 anos suspeitos de maus-tratos contra três crianças de 4, 3 e 1 ano, na Vila Marli, em Campo Grande.

Uma delas, a menina de 3 anos, estava com olho roxo e uma aparente queimadura próxima da boca. O suspeito de agressão e a mulher dele de 34 anos foram ouvidos nesta manhã na delegacia e negaram o crime. “Eles continuam negando e afirmam que a menina se machucou após cair do sofá”, diz a delegada. Quanto à queimadura próxima a boca, a mulher diz que é uma ferida em razão de uma doença. O menino de 4 anos tem alguns machucados, mas segundo a delegada não são recentes.

As crianças foram entregues aos tios depois que o Conselho Tutelar constatou que elas estavam sendo agredidas pela madrasta. Antes, a mãe delas, usuária de drogas, havia perdido a guarda para o ex-marido, pai das crianças. O tio, que está com a guarda provisória, tem passagem pela polícia por homicídio registrado antes de 2010. Os detalhes do caso não foram divulgados.

O próximo passo, segundo a Polícia Civil, será ouvir os vizinhos do casal. O relatório com o depoimento das crianças, o procedimento realizado pelo Conselho Tutelar e o laudo do Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) serão encaminhados para o judiciário. As três crianças estão num abrigo da cidade.

Ao Campo Grande News, a mulher do suspeito, de 34 anos, relatou que o casal tem a guarda provisória dos sobrinhos de 3 e 5 anos desde novembro do ano passado. Os irmãos, que eram criados pelo pai, foram levados para um abrigo porque estavam sendo agredidos pela madrasta. Ainda segundo a tia, cinco dias após pegar a guarda das crianças, o casal descobriu que os irmãos também teriam sido abusados pelo pai. Eles foram levados à delegacia e um boletim de ocorrência sobre o caso foi registrado.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions