ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, QUINTA  27    CAMPO GRANDE 25º

Capital

Policial penal é preso após agredir mulher e atirar contra seguranças

Homem, de 50 anos, também foi acusado de dar socos na boca de uma mulher que estava no local

Por Aletheya Alves | 28/11/2021 07:45
Armas e munições apreendidas após confusão na Rua Brilhante. (Foto: Divulgação/BPMChoque)
Armas e munições apreendidas após confusão na Rua Brilhante. (Foto: Divulgação/BPMChoque)

Policial penal, de 50 anos, identificado como Clodoaldo Alfonso Cancian, foi preso por lesão corporal dolosa e homicídio simples na forma tentada. Conforme boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada após informações de que o homem havia atirado contra seguranças e dado socos na boca de uma mulher, de 24 anos, durante confusão após jogo de futebol entre Palmeiras e Flamengo neste sábado (28).

De acordo com o registro policial, os militares receberam a informação de que as agressões haviam ocorrido na Rua Brilhante, local em que a torcida do Flamengo havia reservado para acompanhar o jogo. Durante buscas, os policiais encontraram Clodoaldo já fora da casa de shows, em frente a uma residência na Rua Juruema.

Com ele foi encontrada uma pistola calibre .380, carregada com 13 munições intactas. No mesmo local outro homem, identificado como Clayton Alfonso Cancian, de 44 anos, também estava com um revólver Taurus, calibre .38. Aos policiais, a vítima relatou apenas que havia sido agredida pelo policial penal e por outro homem, que também foi levado para a delegacia.

Próximo ao local indicado pelas testemunhas, os policiais localizaram um poste de madeira lascado, possivelmente atingido pelos disparos a três metros de altura. Organizadores de um baile funk, que iria ocorrer após o jogo, deram outra versão sobre a confusão e informaram que o policial penal deu dois tiros para cima, não contra as pessoas que estavam ali.

Conforme o auto de prisão em flagrante, Clodoaldo negou as agressões físicas e disse que disparou dois tiros em direção ao teto com intenção de alertar os seguranças que estavam segurando outro homem após confusão com a mulher de 24 anos.

Todos os envolvidos foram encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol. O policial penal irá responder por lesão corporal dolosa e homicídio simples na forma tentada, enquanto Clayton foi preso por porte ilegal de arma.

(*) Matéria atualizada às 16h40min para acréscimo de informações. 

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário