A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

01/12/2013 08:45

Por falta de verba, prefeitura desiste de tornar mão única rua de curva estreita

Bruno Chaves
Até R$ 50 mil seriam suficientes para modificar tráfego na região, mas prefeitura não conseguiu verbas (Foto: Cleber Gellio)Até R$ 50 mil seriam suficientes para modificar tráfego na região, mas prefeitura não conseguiu verbas (Foto: Cleber Gellio)

A falta de dinheiro é a justificativa da Prefeitura de Campo Grande para não tornar mão única a Rua Felipe Camarão, no Parque Dallas. A administração desistiu do projeto esse ano. Conhecida por sua curva estreita, a via é alvo frequente de acidentes, apelos, protestos e reclamações.

A promessa por uma solução para o problema foi feita no dia 2 de setembro deste ano pelo secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação (Seintrha), Semy Ferraz.

Na época, o compromisso era de oficializar mão única na rua que liga as avenidas Três Barras e Interlagos até o final de outubro. No entanto, devido as dificuldades orçamentárias da Capital, o trecho continuará do jeito que está por tempo indeterminado.

“Para implantarmos mão única na Felipe Camarão temos que pavimentar cerca de 200 metros de uma rua lateral que servirá como alternativa. Não conseguimos viabilizar recursos e isso ficará só para o ano que vem”, revelou Semy.

O secretário ainda lembrou que o projeto que torna a rua mão única está pronto na Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) desde setembro, sendo que o assunto começou a ser discutido em agosto.

“A Agetran preparou o projeto, mas não tinha orçamento para a execução. A prefeitura também não tem esse dinheiro”, lamentou.

Em entrevista anterior ao Campo Grande News, Semy havia revelado que o custo com a pavimentação da via paralela, que faria sentido contrário a Rua Felipe Camarão, ficaria entre R$ 40 e R$ 50 mil.

Para explanar as dificuldades do Executivo Municipal em conseguir verbas para projetos, o secretário ainda lembrou que desde o início da gestão do prefeito Alcides Bernal (PP) apenas dois projetos de suplementação foram aprovados pela Câmara Municipal.

Enquanto a prefeitura não viabiliza a verba para a pavimentação dos cerca de 200 metros da rua lateral a curva estreita da Felipe Camarão, moradores e motoristas que passam pelo local devem conviver com a atenção redobrada.

“De lá para cá nada mudou. Continua tudo da mesma forma e com acidentes todas as semanas”, reclamou a aposentada e estudante de Direito Sônia Cristina Lima Pires, 51 anos, que mora ao lado da curva.

Apesar de curva estreita, rua continuará mão dupla por tempo indeterminado (Foto: Cleber Gellio)Apesar de curva estreita, rua continuará mão dupla por tempo indeterminado (Foto: Cleber Gellio)


E pra piorar tudo, na semana passada aquela caçamba que está em cima da calçada estava na rua carregada de brita. Passei por lá bem cedo (umas 5hs da manhã de uma segunda-feira), o que me levou a crer que ela ficou lá desde sábado. Vejam o perigo que foi de alguém morrer ali, principalmente motociclistas. A culpa dessa aberração não é deles, mas os moradores e os prestadores de serviço tem que ter bom senso também para não agravar o problema que tanto reclamam.
 
Paulo Medeiros em 02/12/2013 16:51:07
PARABENS AO SITE PELA MATERIA MAS TEM UM DETALHE IMPORTANTE AS PESSOAS QUE DIZEM MOTORISTAS TEM QUE PERDER O COSTUME DE NAO DIMINUIR A VELOCIDADE E TAMBEM ANDAR NA FAIXA DA DIREITA IMPRESSIONANTE COM EM CAMPO GRANDE MS OS Q DIZEM SER MOTORISTA ANDEM COMENDO FAIXA NA CONTRA MAO OLHA SO A FOTO DO CIVIC DAVA PRA MANTER A DIREITA E CLARO SE FOR MAO UNICA SERIA MELHOR MAS VAI FICAR RUIM PELO ACESSO QUAL SEJA A MAO SE NAO ALI VAI TER Q FAZER OUTRA ROTA ALTERNATIVA MAS FICA AE UM ALERTA VAMOS ANDAR NA MAO DA DIRETA PORQUE UM ACIDENTE FRONTAL PODE SER FATAL!!!!!!!!!!!1
 
marcio kleber da silva domingos em 02/12/2013 08:51:08
FILIPE ALBERTO, também tinha a impressão que uma das casas ali invadiu a rua, mas ao ver o Mapa do Plano Diretor da cidade, vi que esse loteamento foi aprovado com essa rua dessa forma mesmo (se não me engano são 6 metros contando com as calçadas). Tinham é que procurar o analista e o fiscal que aprovaram essa aberração e apurar se foi incompetência ou se receberam um "faz-me-rir" pra isso.
 
Paulo Medeiros em 02/12/2013 07:54:01
SERÁ QUE TEM QUE MORRER MAIS ALGUÉM NESTA CURVA PARA FAZER ALGO?
Não adianta jogar a culpa nos ex-prefeitos. Se fosse assim, vai ter gente desenterrando algo que não foi feito desde os tempos do Mato Grosso UNO e Campo Grande era uma das cidades do interior do Estado.
Vamos trabalhar Sr. Prefeito! Veja os problemas da cidade e ouça as pessoas.
Traga soluções e ninguém pegará no seu pé.
Sim, vamos DEIXAR O HOMEM TRABALHAR! Desde que administre corretamente a cidade e SAIA DO FACEBOOK.
 
Marcelo Mattos em 02/12/2013 07:49:13
tem é que estreitar mais as ruas, assim so passa bicicleta e ao mesmo tempo
diminuimos a poluição em Campo Grande. Tem ruas que tem horas não conseguimos
respirar.
 
Gilberto DIAS em 02/12/2013 07:40:53
E a resposta certa é do Filipe Alberto. Olha no Google Maps; dá para enxergar nitidamente que a construção no terreno na curva (entre R Abrão Calux e R. Arauljo Lima) não é alinhado com o resto da rua Felipe Camarão. É só buscar no cartório as medidas certas do lote (certidão do loteamento original) e caso houve extrapolação, mandar derrubar o que esta fora da área delimitada, e dai a prefeitura refazer a curva e pronto.
 
Marcos da Silva em 01/12/2013 23:27:26
campo grande não tem verba pra arrumar uma curva de rua?
então a cidade esta falida ? é isso??
acabou campo grande!!
 
ronaldo ferreira em 01/12/2013 21:54:46
campo grande não tem verba pra arrumar uma curva de rua ??
então a prefeitura ta falida? é isso??
 
ronaldo ferreira em 01/12/2013 21:52:31
O meu caro Juarez Delmondez, vc esta muito enganado isso sim. A prefeitura não faz uma obra, não continua as antigas, não investe em nada, os postos, as ruas, as creches enfim, nada é feito na cidade. Cade o dinheiro? cade o dinheiro do iput? da parcela do ipva? do repasse do estado, da união? não faz a obra ou o serviço porque não tem planejamento, não tem administração, não tem habilidade e competência. na época do Nelsinho não tinha choradeira de suplementação, o Nelsinho corria atrás, e essa semana os jornais denunciaram dinheiro que o Nelsinho e os deputados conseguiram com a união para obras, mas como essa administração é ineficiente o dinheiro se perdeu. V
 
Marco Antonio em 01/12/2013 19:43:25
Ham!!!!! falta de verba? ou falta de vergonha na cara! me poupe ! E ainda vem com o slogan " DEIXEM O HOMEM TRABALHAR " ...
 
eliane marques em 01/12/2013 14:15:35
A prefeitura alega não ter os cerca de R$ 50 mil reais para a execução da obra. Não acredito isto. Quanto sera que vale a vida humana? Quanto sera que vale a vida de alguém que, permita Deus que não, venha a sofre óbito naque local, vitimada por algum condutor irresponsável.
 
Fernando Silva em 01/12/2013 12:37:02
O minha cara Seile. quando o Bernal entrou essa rua ja existia e ninguem falou do Nelsinho como voce esta falando. E alem do mais esse vereadores ai são o verdadeiros culpados pois cortaram a verbas de suplementação que seria pra resolver esse tipo de problema.Ou seja amaram as mãos do prefeito.
 
juarez delmondes em 01/12/2013 12:01:19
boa a matéria.
poderiam tambem aproveitar e fazer uma materia sobre a Travessa Jose Bacha. Pra quem não associou o nome a rua aqui vai a dica: é a rua lateral do mercadão (mercado municipal). O fluxo dela atualmente é sentido 7 de setembro --> xv de novembro. Porém devido a faixa de pedestre que tem ali na região (que liga o mercadão ao camelódromo) e tambem devido ao fluxo que vem da 14 de julho e da calógeras o transito fica congestionado e parado.
A opção seria inverter o sentido da rua (xv de novembro --> 7 de setembro). com isso o transito fluiria mais rápido.
Conto com o campo grande news para fazer uma matéria e sugerir melhorias para nossa cidade.
1 abraço
 
gustavo oliveira em 01/12/2013 11:13:27
Enquanto estiverem apoiando novos loteamentos com ruas que se estiver um carro estacionado de cada lado, outro não passa no meio, vai dar nisso. Antigamente quase não tínhamos carros e Campo Grande tinha largas avenidas, hoje com a frota aumentando a cada mês, estão fazendo novos bairros com trieiros, não ruas.
 
Valter Oliveira em 01/12/2013 11:04:37
A Prefeitura não tem que gastar nada. Tem sim é que obrigar o proprietário da casa que avançou sobre a via pública, a recuar e bancar essa correção. Simples...
 
Filipe Alberto em 01/12/2013 10:59:29
E o bernal sempre colocando a culpa em outras pessoas , nunca assume sua incompetencia, pedi para sair.
 
Seile mara martins em 01/12/2013 09:50:41
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions