A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2020

14/02/2020 10:46

Posto se recusa a baixar preço do álcool e caso acaba na delegacia

Procon-MS já havia orientado redução em batidas anteriores

Jones Mário e Danielle Errobidarte
Mesmo com orientação para reduzir preço, posto de combustível mantém litro a R$ 3,43 (Foto: Danielle Errobidarte)Mesmo com orientação para reduzir preço, posto de combustível mantém litro a R$ 3,43 (Foto: Danielle Errobidarte)

A Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) vai levar à Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo) caso do Posto Pororoca XVII, localizado no cruzamento da Avenida Calógeras com a Rua 26 de Agosto, Centro de Campo Grande. O estabelecimento se recusou a reduzir o preço do etanol nas bombas.

Quem procura o posto hoje encontra o litro do etanol a R$ 3,43. No local esta manhã, o superintendente da Procon-MS, Marcelo Salomão, disse que já havia orientado a redução do preço durante batidas em dias anteriores.

A reportagem do Campo Grande News apurou que o dono do posto de combustíveis orientou a gerência do local a não diminuir o valor, mesmo diante de fiscais do Procon-MS.

Com a recusa, Salomão revelou que levaria o caso à Decon, onde possível crime na relação de consumo seria investigado. Procon e representante da empresa devem ser ouvidos na delegacia.

Estabelecimento foi autuado por vender gasolina velha com preço novo (Foto: Danielle Errobidarte)Estabelecimento foi autuado por vender gasolina "velha" com preço "novo" (Foto: Danielle Errobidarte)

Gasolina - Além do impasse com relação ao etanol, o Posto Pororoca XVII ainda acabou autuado por por aumento injustificado do preço da gasolina.

Em batida logo após o reajuste na alíquota do ICMS sobre o combustível, de 25% para 30%, Procon-MS identificou preço de R$ 4,24 o litro. Hoje, o valor cobrado era de R$ 4,37.

A gerência do posto foi orientada pelo proprietário a tirar R$ 0,09 do preço. Até a reportagem deixar o local nesta manhã, o valor ainda não havia sido modificado.

Os funcionários do estabelecimento preferiram não falar com o Campo Grande News

Notificados - De acordo com Marcelo Salomão, foram feitas seis autuações em Campo Grande e uma em Ponta Porã, por aumento injustificado da gasolina.

Na prática, estes locais estavam vendendo o combustível “velho”, estocado antes do reajuste na alíquota, pelo preço ‘novo”, já majorado pelo ICMS em 30%.

Sinpetro estimou preço médio do etanol a R$ 3,44 com redução da alíquota do ICMS (Foto: Danielle Errobidarte)Sinpetro estimou preço médio do etanol a R$ 3,44 com redução da alíquota do ICMS (Foto: Danielle Errobidarte)

Além do Pororoca XVII, os postos autuados na Capital foram Auto Posto do Parque (Avenida Mato Grosso, 5.727), Posto Carandá Locatelli (Av. Mato Grosso, 4.645 - duas autuações), Auto Posto Master (Av. Calógeras, 1.673) e Auto Posto Milênio (Rua Bahia, 1.408).

Em Ponta Porã foi o Auto Posto Nippon (Rua Dom Pedro II, 32).

Sinpetro - Com a lei estadual nº 5.434 em vigor, a alíquota da gasolina sobe de 25% para 30% e do etanol teve redução de 25% para 20%. O governo propôs as mudanças com o objetivo de estimular o consumo de etanol, já que o combustível é produzido no Estado.

A previsão do Sinpetro (Sindicato dos Postos de Combustíveis de Lubrificantes de Mato Grosso do Sul) era de que o preço médio da gasolina passasse de R$ 4,24 para R$ 4,48 em Campo Grande – 24 centavos. Já o álcool, que tem custo médio de R$ 3,60 na Capital, deveria recuar para R$ 3,44 – 16 centavos.

Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions