ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEGUNDA  10    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Prefeito detalha como funcionará cada setor durante a semana, a partir do dia 20

Prefeitura decretou mudanças nos horários e fechamento dos serviços não essenciais em 2 fins de semana

Por Marta Ferreira | 15/07/2020 15:37
Cidade vazia durante a noite: é assim que a prefeitura quer que seja nos próximos 15 dias, para frear a curva do novocoronavírus. (Foto: Gabriel Marchese)
Cidade vazia durante a noite: é assim que a prefeitura quer que seja nos próximos 15 dias, para frear a curva do novocoronavírus. (Foto: Gabriel Marchese)

Em uma das transmissões ao vivo mais longas que fez desde o início dessa forma de diálogo com a população, em razão da pandemia de novo coronavírus, o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), falou durante meia hora nesta quarta-feira (15) sobre as novas medidas baixadas para restrição à circulação de pessoas. Em resumo, o prefeito fez “pingue-pongue” e respondeu às dúvidas das pessoas sobre o funcionamento da cidade a partir do dia 18, sábado, quando só os serviços essenciais vão funcionar aos fins de semana e os horários de expediente em geral terão que mudar.

Na live, o prefeito repetiu o tom de apelo à população para obedecer às regras, com o intuito de frear a curva em alta da letalidade da covid-19. A doença matou, em duas semanas, 37 pessoas em Campo Grande. Ao todo, desde 12 de abril, são 45 óbitos.

De acordo com ele, a colaboração para evitar a presença de pessoas nas ruas e espaços públicos é essencial para conter o avanço da doença e, principalmente, neste momento, reduzir a utilização dos hospitais, que já passa dos 70% em relação aos leitos de terapia intensiva.

Mais de uma vez, ao explicar a decisão de  adotar medidas para ampliar o isolamento social, o prefeito pediu por favor várias vezes aos campo-grandenses, além de falar em colaboração

“São só dois fins de semana”, pontuou, sobre o fechamento dos serviços não essenciais, que valerá no próximo sábado e domingo (18 e 19) e nos dias 26 e 27. Durante a semana, os horários são diferenciados, conforme o setor.

O parâmetro comum, para aglomerações permitidas, é reduzir a 30% da capacidade de ocupação.

“Um exemplo claro que pode ilustrar: vocês donos de restaurantes, bares, vocês donos de shopping de galerias, você que está a frente de um templo: não mais 40% da lotação, e sim 30%. Estamos reduzindo em 10 por cento”, afirmou, em relação às determinações até então em vigor.

Marquinhos observou, ainda, que funcionários acima de 60 ou integrantes de grupo de risco: devem ficar afastados. E anunciou aperto na fiscalização. “Se os fiscais comparecerem alguma empresa ou comércio, e verificarem que tem funcionário acima de 60 anos, com ciência do gerente ou do proprietário, a empresa vai ser notificada.

Deixou claro, também, que o toque de recolher é às 20h. Depois disso, só serviços essenciais, como saúde e segurança pública.

O prefeito alertou sobre a punição a empresas que desobedecerem a determinação. Podem ser notificadas, o funcionamento pode ser suspenso por 3 dias na primeira vez, 7 dias na reincidência e, se houver flagrante de novo, o alvará pode ser cassado.

Confira abaixo como Marquinhos respondeu às perguntas sobre as regras, em tópicos:

Comércio varejista e atacadista de rua: “Deverá funcionar de segunda-feira das 9h até as 17h, ou seja, você que trabalha, ou você que consome, você vai ter oito horas seguidas para realizar as suas compras.”

E os shoppings?: “Shoppings centers funcionam de segunda a sexta, das 11h às 19h, em horário diferente, para que enquanto o pessoal do atacado e do varejo esteja retornando, a  gente ainda segure um pouco o pessoal do shoppings para que e eles retornem após, menos pessoas nas ruas. Tanto um quanto o outro, atacado e varejo, shopping, sábado e domingo, fechados. Retornam na segunda-feira”.

Academia de ginástica:

“Pode funcionar, de segunda a sexta-feira, das 5h até as 20h. Olha você que gosta do exercício físico, ele é uma atividade importante. Você tem esse tempo todo para fazer o seu exercício físico. Após as 20h, durante os dias da semana você tem que ir para sua casa”.

E sábado e domingo? “Fechadas as academias. Serão apenas dois sábados. Domingo geralmente já é fechado mesmo. A gente pede a sua ajuda e sua compreensão”.

E as igrejas? –  “Olha, as igrejas, elas podem funcionar de segunda a sexta-feira, das 5h até as 20h, sábado e domingo, pode fazer culto presencial, mas nós estamos recomendando, se você quiser ajudar, a diminuir a circulação de pessoas, tantos quantos forem as nomenclaturas, se você puder fazer a prece, a missa, a oração, que faça on-line. Se quiser fazer presencial, você está autorizado a fazer, mas só 30% da capacidade.

Aulas em escolas: “Enquanto o Ministério da Educação e Cultura não decidir, não haverá os seus retornos”.

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), durante a live desta manhã, em que respondeu às perguntas sobre funcionamento da cidade. (Foto: Reprodução do Facebook)
O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), durante a live desta manhã, em que respondeu às perguntas sobre funcionamento da cidade. (Foto: Reprodução do Facebook)

Lavanderia: “Pode funcionar, da segunda a sexta, das 5h até as 17h. No sábado, ela tem que funcionar em delivery, não pode abrir ao público”.

Restaurantes: “O delivery, volto a repetir, ele está tanto nos dias úteis quanto nos finais de semana, sábado e domingo, funcionando normalmente. Quer ligar para o restaurante e pedir uma comida e ir lá buscar?. Pode ser sábado ou domingo? Pode. O que não pode é abrir o seu restaurante sábado e domingo. Mas você pode fazer a venda, para a pessoa ir buscar ou você levar a té a casa dessa pessoa.”

Supermercados e hipermercados , atacadistas: Segunda a sexta-feira, até 20h, sábado e domingo, pode abrir, porque é atividade essencial, mas vai ter que fechar no prazo.

Conveniências podem abrir? “Podem abrir todos os dias, segunda, terça, quarta, quinta, sexta da cinco da manhã, até as 20h. Pode delivery?Pode, desde que não tenham pessoas na frente, nem nas mesinhas.”

Atividade ao ar livre: “Lógico que pode, com todas as cautelas e equipamentos de proteção”.

Pode abrir churrascaria?: “Pode abrir de segunda a sexta. Sábado e domingo, só se a pessoa for buscar, ou levar na casa dela”.

Posso abrir minha churrascaria: “Sábado e domingo só delivery”.

Farmácia, açougue e petshop: “Assistência à saúde, farmácia drogarias, supermercados, açougue, peixaria, hortifrutigranjeiros e clinica veterinária, pode abrir sim, inclusive sábado e domingo. O pet shop só se tiver clinica dentro. A gente recomenda que crie   serviço delivery, caso não tenha clínica veterinária lá dentro”.

Postos de combustíveis: “Pode abrir, é uma atividade essencial, pode abrir, inclusive sábado e domingo”.

E o transporte coletivo? 

“Vai funcionar, como está funcionando, de segunda a sexta-feira, até às 21h. No fim de semana, com crachá ou uniforme, só os trabalhadores de serviços essenciais. Caso contrário, não será transportado”.

Feiras livres podem abrir final de semana? “Esses dois fins de semana, feira livre não pode abrir na nossa cidade. E volto a repetir, são apenas dois finais de semana, necessários. A medida é de prevenção. E a prevenção é melhor do que remediar”.