ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEXTA  05    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Prefeito estuda prorrogar fechamento de escolas para até o fim de abril

Marquinhos diz que vai seguir "conselhos" do Ministério da Saúde, que no sábado (28), recomendou a suspensão de aulas no País

Por Anahi Zurutuza e Clayton Neves | 30/03/2020 18:07
Chegada de alunos na Escola Geraldo Castelo, no Monte Líbano na segunda-feira anterior às suspensão das aulas (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Chegada de alunos na Escola Geraldo Castelo, no Monte Líbano na segunda-feira anterior às suspensão das aulas (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

Sem aulas desde o dia 18 de março, alunos da Reme (Rede Municipal de Ensino) podem fica fora das escolas até o fim de abril. A Prefeitura de Campo Grande tenta organizar maneira de repassar o conteúdo on-line.

A informação foi dada pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD) nesta semana, em entrevista ao Campo Grande News, no gabinete da Esplanada. O chefe do Executivo municipal diz que vai atender recomendação do ministério da saúde, que há dois dias, uma semana e meia depois do fechamento de colégios municipais ser decretado, começou a falar em fechar estabelecimentos de ensino pelo Brasil, como mais uma medida de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

“Vou acatar tudo que o ministro da Saúde [Luiz Henrique Mandetta] pedir. Já estou tentando com a Agetec [Agência Municipal de Tecnologia da Informação], aulas online. Mas isso tudo é novo, estamos começando do zero”, explicou Marquinhos.

O Ministério da Saúde distribuiu no sábado (28) a secretários estaduais de saúde e gestores do SUS (Sistema Único de Saúde) no País um plano de ação de quarentena que recomenda o fechamento de escolas e universidades no mês de abril, com a possibilidade de estender a medida para o mês de maio.

Questionado especificamente sobre isso, o prefeito não disse com todas as letras que manterá escolas fechadas, mas reiterou que deve “obediência” ao Ministério da Saúde. “Vou seguir o que o médico mandar. O médico é o ministro da Saúde, não vou desobedecer a uma ordem médica”.

Se forem retomadas após pausa de 20 dias, aulas voltam na próxima terça-feira, 7 de abril.