A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

08/02/2012 11:40

Trad pede mais tempo para aplicar lei sobre consumo de álcool em local público

Fabiano Arruda e Wendell Reis

O prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), emitiu veto parcial ao projeto, aprovado no ano passado pela Câmara Municipal, que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas com algazarras e perturbação ao sossego. O projeto tramitava desde 2009 na Casa de Leis e o texto inicial proibia o consumo de bebida e bagunça nos postos de combustíveis. Agora proíbe o consumo também em conveniências, nas ruas e praças públicas.

A justificativa do veto, ao artigo sétimo da lei, segundo mensagem do prefeito publicada na edição desta quarta-feira do Diário Oficial do Município, é que a proposta precisa de maior tempo para regulamentação.

Outro projeto parcialmente vetado, com a mesma justificativa, de tempo, dispõe sobre “a obrigatoriedade de colocação de faixas elevadas para pedestres em frente de todas as instituições de ensino, públicas ou privadas”.

“Destacamos que a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) já vem executando esse tipo de colocação de faixas elevadas para pedestres, principalmente desenvolvendo a campanha “Pedestre, eu cuido”.

A edição de hoje do Diogrande ainda traz o veto integral, sob justificativa de ser inconstitucional, o projeto que dispõe “sobre a obrigatoriedade da realização de curso de treinamento e simulação contra incêndio para o corpo docente e alunos das escolas municipais e privadas, funcionários e moradores de edifícios com mais de três andares e funcionários e alunos de universidades”.

A justificativa é que o assunto não é de competência da Câmara Municipal. O presidente da Casa, vereador Paulo Siufi (PMDB), afirmou que, sobre o veto integral, vai solicitar que a assessoria jurídica da Câmara analise o assunto.

Publicada lei que proíbe algazarras com bebidas alcoólicas na Capital
Legislação proíbe bagunças em locais públicos (vias, praças e prédios), postos de combustíveis e áreas externas de conveniênciasLei publicada no Diá...
Aprovado projeto que obriga curso de treinamento contra incêndio
Após a tragédia que matou um jovem e deixou outros quatro feridos no último domingo, no edifício Leonardo Da Vinci, na Rua Amazonas, em Campo Grande,...
Três estelionatários são presos tentando aplicar golpe em empresa de celular
Três suspeitos de estelionato utilizando vários documentos falsos foram presos na tarde de ontem (15), tentando fazer uma compra alta de aparelhos ce...


O prefeito perdeu a oportunidade de aprovar a lei e tornar Campo Grande uma cidade mais tranquila e que respeita os bons costumes públicos. Ou alguém acha que as bebedeiras descontroladas trazem algo de bom?
 
Márcio Antônio em 08/02/2012 12:52:10
É Sr. prefeito enquanto o Senhor fica em cima do muro com essa conversa água com açucar de (inconstitucionalidade) principalmente com relação à bebidas e a lei do silêncio outras mortes irão acontecer, porque está claro que a maioria dos acidentes com mortes fatais o principal motivo é metanol na cabeça dessa rapaziada irresponsável, para eles tudo pode...Tomara que o Senhor reveja...rápido.
 
João Alves de Souza em 08/02/2012 12:45:22
com certeza perto da casa do prefeito não acontece algazarras de bêbados e com som nas alturas !
 
Renato Marin em 08/02/2012 07:45:58
brincadeira sr prefeito vetar um projeto que melhora a qualidade de vida do cidadão que não consome bebida alcoolica e dorme cedo para trabalhar no dia seguinte, é meio que covardia por parte da prefeitura né?
 
moacir cafaro em 08/02/2012 06:50:46
Parabéns Sr. Prefeito, pelo menos demonstra um pouco de proteção as direitos individuais, lei seca e lei do silêncio já vigoram, não precisamos de uma lei que acabe com os nossos direitos constitucionais. Um passo mais perto da vitória contra o controle do Estado sobre nossas vidas.
 
Fernando Silva em 08/02/2012 05:19:14
O que está acontecendo com o brasileiro que precisa do poder público para dizer: você não pode beber e dirigir; é proibido comer fritura na escola; não pode expor lingerie na vitrini; é proibido perturbar o sossego alheio; fumar é prejudicial a saúde... nada vai surtir efeito de não houver EDUCAÇÃO, começando pelos senhores nobres representantes do povo que “vira e mexe” são pegos desrespeitando todas as leis, inclusive essas ai, inócuas, que se prestam apenas para inflar o ego, seja de quem as aprova ou veta, em total desconhecimento da já enfadonha legislação existente.
 
eduardo de paula em 08/02/2012 03:55:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions