A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

14/03/2016 13:15

Prefeitura cobra empresa por reparo na obra da UPA do Universitário

Ministério Público abriu três inquéritos que apuram irregularidades em unidades de saúde

Mayara Bueno
UPA do Universitário, em Campo Grande. (Foto: Arquivo)UPA do Universitário, em Campo Grande. (Foto: Arquivo)

A Prefeitura de Campo Grande cobra da construtora resposável pela UPA (Unidade de Pronto Atendimento) o reparo de irregularidades constatadas na obra. O assunto é investigado pelo MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul), que converteu, nesta segunda-feira (13), em inquérito civil três procedimentos preparatórios que existiam sobre a UPA do Universitário e outras duas unidades de saúde.

O Ministério Público abriu um procedimento preparatório, que foi aberto depois de representação do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), sobre denúncias de irregularidades na UPA do Universitário, na Unidade Básica do mesmo bairro, e a Unidade Básica de Saúde Familiar das Três Barras.

No processo específico sobre a UPA do Universitário, em ofício de resposta ao MPE, a Prefeitura de Campo Grande informa a construção ainda se encontra na garantia de cinco anos, na qual, a empresa tem a responsabilidade pelos defeitos verificados na obra. Neste caso, a empresa Start Engenharia teria que refazer os reparos.

De acordo com o MPE, na unidade foram constados vidros quebrados, provocando escoamento da água para dentro do local, falta de sinalização de locais para estacionamento, portas dos banheiros com defeito. Esses e outros problemas devem ser solucionados, pede o Ministério Público.

O mesmo existe em relação aos outros locais. Na unidade da Três Barras, por exemplo, foram solicitadas reformas na parte hidráulica, nas paredes com infiltração e pintura na área externa e interna, além de uma série de construção de salas para preparo e administração de medicamentos, específica para inalação, para exames laboratoriais, dentre outros. Na unidade de saúde, foram pedidos a troca de portas, troca de persianas, conserto de goteiras, dentre outros.

Questionado, o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, disse que ainda não foi notificado pelo Ministério Público, mas que determinará a elaboração de um levantamento técnico e analisará cada caso, se é obra inacabada ou problemas para administração municipal resolver de imediato.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions