A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

29/09/2015 09:15

Prefeitura deposita vale alimentação e administrativos cancelam greve

Flávia Lima
Atividades já estão normalizadas em escolas da rede municipal. (Foto:Fernando Antunes)Atividades já estão normalizadas em escolas da rede municipal. (Foto:Fernando Antunes)

Os funcionários municipais administrativos da Educação suspenderam a paralisação iniciada nesta segunda-feira (29) contra o atraso no pagamento do vale alimentação. Segundo o presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores e Funcionários Municipal de Campo Grande), Marcos Tabosa, a prefeitura depositou o valor referente ao auxílio, que é de R$ 120,00, direto na conta dos servidores.

A promessa havia sido feita pelo próprio prefeito Alcides Bernal (PP), durante manifestação da categoria na segunda-feira. Com a suspensão do movimento, os agentes de saúde, que também haviam paralisado as atividades, retornam ao trabalho nesta terça-feira.

“O pessoal já checou agora de manhã e está tudo certo. Todas as manifestações foram canceladas”, afirmou. Nesta segunda-feira a prefeitura havia suspendido o convênio com a empresa Brasil Card que garante o beneficio do vale aos servidores públicos municipais.

Através de notificação extrajudicial direcionada a Tabosa, publicada no Diário Oficial do Município, a prefeitura alegou que o pagamento, de agora em diante, será feito diretamente na conta do servidor.

Tabosa disse que o sindicato não irá recorrer da decisão, já que, conforme manifestação dos servidores através de grupos de WhatsApp, a maioria aceitou a nova sistemática de depósito. “Minha preocupação era com os negativados, que podem ser prejudicados, já que o banco acaba retendo o valor ou parte dele se a conta estiver negativa, mas a maioria aceitou, então vamos acatar”, disse.

Ele ressaltou que com o fim da greve, as atividades já foram normalizadas nas escolas municipais, incluindo os Ceinfs (Centro de Educação Infantil) que funcionam em período integral e que nesta segunda precisaram dispensar os alunos por meio período devido a falta de funcionários nos setores de limpeza, secretaria e merenda.

No total, o convênio entre o Sisem e a empresa Brasil Card foi assinado em maio do ano passado, e atende cerca de 6 mil servidores municipais com o cartão alimentação negociado pelo sindicato na campanha salarial do ano passado.

No grupo beneficiado estão os guardas municipais (1.341 servidores); administrativos da educação(2.151); agentes comunitários de saúde (1.441) e auxiliares e técnicos de enfermagem (687 funcionários). O pessoal da educação receberá cartão alimentação de R$ 120,00. Os agentes comunitários de saúde, auxiliares e técnicos de enfermagem, R$ 140,00, enquanto os guardas terão R$ 150,00.

Além do cartão pelo qual o servidor sacava o valor do vale alimentação, há um outro cartão onde os agentes podiam sacar o adiantamento salarial, que também deve ser cancelado pela administração. “O modo como esses pagamentos serão feitos não importa, com tanto que o funcionário não seja prejudicado. Esse valor também pode ser depositado direto na conta”, ressalta Tabosa.

O sindicalista disse que a prefeitura não realizou o pagamento à empresa referente aos meses de junho e agosto e também estaria retendo pouco mais de R$ 600 mil do adiantamento salarial, que é concedido pela empresa e depois pago pela prefeitura ao servidor. “Agora é uma questão para ser resolvida entre a empresa e a prefeitura”, diz.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions