A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

14/08/2014 08:57

Prefeitura desembolsará R$ 2,3 milhões pela locação do Sírio Libanês

Kleber Clajus
Hospital Sírio Libanês, no Centro, será transformado em unidade da rede pública (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)Hospital Sírio Libanês, no Centro, será transformado em unidade da rede pública (Foto: Marcos Ermínio/Arquivo)

A Prefeitura de Campo Grande deve desembolsar R$ 2,329 milhões no primeiro ano de locação do Hospital Sírio Libanês, estrutura a ser destinada ao atendimento pediátrico na Capital. Os detalhes do contrato foram publicados, na edição desta quinta-feira (14), do Diário Oficial do município.

De acordo com o contrato, assinado na última terça-feira (5), o Executivo repassará mensalmente R$ 194.150,00 a empresa El Kadri Participações e Investimentos Imobiliários Ltda. A transação ocorre com dispensa de licitação para funcionamento do “Hospital Municipal Pediátrico”.

O prazo acordado entre as partes é de 12 meses, sendo permitido prorrogá-lo por igual período até limite de 60 meses. As parcelas do arrendamento serão pagas com recurso do FMS (Fundo Municipal de Saúde).

Reforço pediátrico – Com início previsto para setembro, a unidade localizada na Avenida Afonso Pena deve reforçar a atenção as crianças na Capital com cinco pediatras, em três turnos.

Inicialmente, o atendimento será ambulatorial até a ativação de 100 leitos hospitalares, sendo 40 destinados a crianças e 60 para adultos, além de dois centros cirúrgicos. Para atrair médicos aos plantões, devem ser instituído diferencial na remuneração.

Assim que estiver com a estrutura toda montada, tanto física quanto operacional, o custo médio de operação pode chegar a R$ 2 milhões por mês, totalizando R$ 24 milhões por ano.

“Amortecedor” - O arrendamento, no entanto, deve ter caráter de “amortecedor”, de acordo com o prefeito Gilmar Olarte, até a construção do Hospital Municipal, previsto para ser instalado no cruzamento das Avenidas Tamandaré com Euller de Azevedo.

A aquisição da área de 15 hectares, pertencente hoje ao Exército Brasileiro, depende de aval de Brasília. No local, além do hospital com 250 leitos, deve ser colocado também um terminal de ônibus.

Em contrapartida, a proposta conta com recurso de R$ 41 milhões de emendas federais e mais R$ 100 milhões, já previstos no orçamento do município de 2015.

Com a locação do hospital, a Prefeitura pretende reforçar o atendimento de crianças com cinco pediatras, em três turnos, em unidade localizada na Avenida Afonso Pena.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions