A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Abril de 2019

05/11/2018 11:15

Prefeitura diz que não tem como assumir creche ameaçada de fechamento

Sociedade São Vicente de Paula é a responsável pela creche Santa Fé e afirma não ter condições de continuar com as atividades

Izabela Sanchez
Prédio onde funciona a creche Santa Fé, na Rua Antônio Maria Coelho (Foto: Google Street View)Prédio onde funciona a creche Santa Fé, na Rua Antônio Maria Coelho (Foto: Google Street View)

Tradicional em Campo Grande, a creche Santa Fé pode fechar as portas. É o que informou o presidente do Conselho Central da SSVP (Sociedade Sociedade São Vicente de Paula), Natalício Fernandes de Souza. A entidade já foi parceira da Prefeitura Municipal, mas a administração afirma que o convênio acabou em 2016 e não vai assumir os serviços.

Por meio da assessoria de imprensa, a Semed (Secretaria Municipal de Educação) afirma que não houve reunião com a Instituição. “Não há possibilidade da Prefeitura assumir, a SSVP, não é instituição pública, a sua mantenedora é a própria SSVP”, afirmou a pasta.

A notícia revoltou pais e mães de crianças que frequentam o espaço e os pais reuniram-se com a administração. Uma das mães que preferiu não ser identificada afirma que uma nova reunião deve ocorrer durante a semana. “A gente pediu uma solução, ele ia marcar uma nova reunião, se vai realmente fechar, ele [administrador da creche] estava esperando uma resposta”, afirma.

“Hoje eu fui na creche levar meus filhos, essa reunião seria marcada no máximo na terça-feira (6). Hoje quando eu for buscar meus filhos vou querer um parecer, a gente está aguardando, mas existe grande chance da creche fechar”, declarou.

Fechamento - A creche funciona há 40 anos em um prédio localizado na Rua Antônio Maria Coelho. Na última quarta-feira (31), o presidente da SSVP afirmou a taxa paga pelos pais afirma não é suficiente para manter o local, já que entre as despesas estão os salários dos funcionários e insumos.

O espaço, afirmou, também perdeu a função social já que, hoje, tem em sua clientela crianças de classe média e alta, o que teria levado inclusive à perda de parcerias como a Mesa Brasil, que fornecia mantimentos para as refeições das crianças.



Porque ao invés desses pais ficarem reclamando, não pagam uma mensalidade melhor, adequada aos serviços que querem ter, já que a maioria tem condições pra isso? Querem os filhos em uma creche bem localizada, bem estruturada, mas não querem pagar. Os filhinhos de papai estão tirando o lugar de crianças que não tem condições real, e com isso a entidade perdeu parcerias. Todo mundo quer do bom e do melhor, mas fazer a sua parte mesmo que é bom nada né?
 
Mariana Carvalho em 05/11/2018 12:53:43
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions