ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  20    CAMPO GRANDE 39º

Capital

Prefeitura e governo planejam ativar hospitais para idosos e crianças neste ano

Unidade para pessoas com 60 anos ou mais funcionará no São Julião e antigo Hospital da Criança vai atender SUS

Por Anahi Zurutuza | 03/08/2021 12:58
Prefeito Marquinhos Trad e secretário Geraldo Resende voltaram a discutir o assunto nesta terça-feira (3). (Foto: Prefeitura de Campo Grande/Divulgação)
Prefeito Marquinhos Trad e secretário Geraldo Resende voltaram a discutir o assunto nesta terça-feira (3). (Foto: Prefeitura de Campo Grande/Divulgação)

A Prefeitura Campo Grande, em parceria com o Governo de Mato Grosso do Sul, planejam ativar ainda em 2021, hospitais para atender idosos e crianças na Capital pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Os projetos voltaram a ser discutidos nesta terça-feira (3), em reunião entre o prefeito Marquinhos Trad (PSD) e o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende.

A unidade para idosos funcionará no Hospital São Julião. A ideia é implantar estrutura contendo pronto-socorro, centro cirúrgico e 140 leitos para internações, inclusive, de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo). O Hospital do Idoso terá missão de prestar assistência integral e multiprofissional gratuita para pessoas com 60 anos ou mais.

“Nossa gestão tem este cuidado com a população idosa. Já temos em andamento, o projeto para construção de moradias apenas para idosos. O hospital é mais uma ação que soma a este nosso trabalho direcionado a este público tão especial para nossa população”, afirmou o prefeito, via assessoria de imprensa.

Já o Hospital Público Infantil de Campo Grande funcionará no antigo Hospital da Criança, unidade privada que funcionava na Rua Euclides da Cunha e fechou em março do ano passado. De acordo com o divulgado pela administração municipal após a reunião desta manhã, a unidade terá capacidade para 2,7 mil atendimentos por mês – 170 internações, 150 procedimentos cirúrgicos, 1,2 mil exames de imagem e 10 mil exames laboratoriais por mês.

A ideia é concentrar toda a demanda por atendimento das crianças no local, que para tal, terá estrutura contando com 32 leitos, dois centros cirúrgicos, duas salas de triagem, dois consultórios e sala para pequenos procedimentos. Serão oferecidas 11 subespecialidades da pediatria.

*Matéria alterada às 14h38 para correção de informação a pedido da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário